Uma Década de Explosões de Raios-gama (GRBs) Detectadas Pelo Fermi da NASA

O Telescópio Espacial de Raios Gama Fermi está no espaço a mais de 11 anos, olhando o cosmos para registrar as explosões mais poderosas no universo, as chamadas explosões de raios-gama, ou GRBs. Essa espetacular liberação de energia aparece de diferentes formas, as longas se originam em supernovas e hipernovas e as curtas em colisões de estrelas de nêutrons. Contudo, a maneira exata como elas são geradas ainda não é muito bem entendida.

A equipe do Fermi preparou agora um catálogo que foi publicado no Astrophysical Journal das 186 GRBs, observadas pelo telescópio espacial na sua primeira década de trabalho. Lembrando que o FERMI usa o chamado Large Area Telescope, ou LAT para fazer as observações. Esse catálogo mostra o quão incrivelmente poderosas são algumas dessas explosões, enquanto também mostra algumas propriedades que todos os eventos compartilham.

“Cada explosão de alguma forma é única”, disse o co-autor do trabalho Magnus Axelsson, um astrofísico da Universidade de Estocolmo. “Somente quando nós podemos estudar uma grande amostra, como nesse catálogo, é que nós podemos começar a entender as feições comuns das GRBs. Isso, por sua vez, nos dá pistas sobre o mecanismo físico que as gera”.

O fóton único e mais energético detectado foi o do evento GRB 130427A e possuía uma energia aproximadamente 35 bilhões de vezes maior que a dos fótons da luz visível. A observação desse poderoso evento na verdade desafia o modelo popular que integra as GRBs à uma onda de choque que os jatos de partículas carregadas de alta velocidade podem experimentar quando eles encontram um material que viaja de forma mais lenta pelo universo. O modelo, não pode explicar esse evento em particular.

Outro evento para os livros de astronomia é a GRB 080916C, a explosão mais distante observada, ela aconteceu a cerca de 12.2 bilhões de anos-luz de distância da Terra. Falando em distância, essa propriedade só é conhecida para 34 das 186 GRBs e os pesquisadores foram também capaz de estimar o quão poderoso o evento que a produziu precisava ser. A estimativa é que o evento é equivalente a explosão de 9000 supernovas, e esse é o evento de GRB mais poderoso já registrado.

A NASA também destaca a GRB 081102B, o evento mais curto de todos, que durou um décimo de um segundo e a GRB 160623A, o mais longo de todos no catálogo que durou 10 horas. Tem também a GRB 090510, que foi usada para testar a ideia de Einstein que a luz, não importa a sua energia, se move na mesma velocidade através do vácuo do espaço.

Um importante evento, que infelizmente não foi detectado pelo LAT, pois ele estava desligado no momento, foi o da colisão das duas estrelas de nêutrons, que teve suas ondas gravitacionais detectadas pelo LIGO e pelo VIRGO. Esse evento acabou sendo detectado por outro instrumento, o Gamma-ray Burst Monitor que constantemente observa todo o céu e já detectou mais de 2300 GRBs, até o momento.

Fonte:

https://www.iflscience.com/space/the-most-powerful-cosmic-events-seen-by-fermi-in-its-first-decade-in-space/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.