fbpx
28 de novembro de 2021

Um Pedaço Incrível do Céu Sobre o VLT

Essa espetacular imagem panorâmica de aproximadamente 230 graus de cobertura que mostra o Very Large Telescope (VLT) do ESO foi feita por Gerhard Hüdepohl, e nos fornece uma visão inspiradora de um pedaço do céu que mostra tanto vizinhos celestiais próximos e aglomerados estelares que estão a centenas de anos-luz de distância da Terra.

Quatro dos chamados Unit Telescopes que fazem parte do VLT dominam o primeiro plano da imagem. Com espelhos gigantescos de 8.2 metros de diâmetro, eles nos permitem espiar o espaço e ver objetos que são quatro bilhões de vezes mais apagados do que aqueles que podemos ver com os nossos olhos. Também visível na imagem estão os quatro chamados Auxiliary Telescopes, um à esquerda dos Unit Telescopes, e três à direita. Esse observatório possui uma excelente localização no Cerro Paranal no Deserto de Atacama do Chile. Esse local está localizado a uma altura de 2600 metros e o que parece ser um oceano na parte esquerda da imagem é de fato uma camada de nuvens localizadas abaixo do topo das montanhas. O oceano Pacífico na verdade fica nessa mesma direção, mas está abaixo das nuvens.

O pedaço do céu visível na imagem contém uma série de objetos astronômicos, incluindo alguns bem conhecidos. O objeto brilhante acima das nuvens é a Lua, que está iluminando os telescópios e o céu. Assim que a Lua se põe abaixo do horizonte a escuridão toma conta da montanha.

Logo acima da Lua está o que parece ser uma estrela brilhante, mas é o planeta Júpiter. Um gigantesco planeta gasoso que é um dos objetos mais brilhantes do céu terrestre. O grupo de estrelas localizados próximo da parte superior central da imagem é um aglomerado chamado de Plêiades, também muitas vezes citado como as Sete Irmãs. Acima do segundo Unit Telescope a partir da esquerda está a brilhante estrela Capella, enquanto que as estrelas Pollux e Castor que representam as cabeças do Gêmeos da constelação Gemini, pode ser vista acima e um pouco à direita do Unit Telescope mais a direita na imagem. Acima do Auxiliary Telescope à direita que se encontra na sombra está o aglomerado aberto de estrelas Praesepe também conhecido como Aglomerado da Colmeia, ou Messier 44. Acima dele, próximo do topo da imagem está a brilhante estrela de Procyon.

Fonte:

http://www.eso.org/public/images/potw1123a/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo