Um Gigante Passo Para o Homem a Bordo de Uma Pequena Nave: 42 Anos de Conquista da Lua

Onde vocês estava a 42 anos atrás? Bem, eu não tinha nem nascido ainda, mas muitos devem ter vivido essa emoção de forma única. Por sorte, tudo foi transmitido pela TV na época e assim todos puderam ver e ouvir todos os instantes da aventura da Apollo 11 rumo ao primeiro pouso na Lua. Porém, uma imagem como a mostrada acima só foi vista depois que a tripulação voltou sã e salva para a Terra e para suas casas. Essa imagem mostra o módulo de comando Columbia aparecendo aproximadamente do mesmo tamanho da cratera posteriormente denominada de Collins, que aparece bem abaixo do módulo. A imagem anotada abaixo deixa mais claro essas feições.

A cratera Moltke, uma cratera com 6 km de diâmetro que pode ser vista por telescópios modernos desde a Terra é visível no topo dos chamados Canais Hypatia, ou US Highway 1 pelos astronautas.

O aglomerado de crateras conhecido como Pata de Gato pode ser visto à direita do módulo Columbia, como a maioria das crateras irregulares vistas aqui, foi formado pelo material ejetado da Theophilus. Armstrong e Aldrin pousaram no ponto entre o módulo de comando e o aglomerado de crateras Pata de Gato. Embora não possamos ver da Terra o local do pouso, a sonda LRO, como é mostrado abaixo pode observar esse ponto com clareza.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/July+20%2C+2011

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.