Um Domo Lunar Estudado Em Detalhe

A Milichius (na parte inferior direita) é uma pequena cratera padrão de impacto que tem 12 km de diâmetro, mas tem sido usada como uma valiosa guia para uma feição proeminente próxima que é um domo. Denominado de Milichius Pi no System of Lunar Craters, essa feição é conhecida desde 1931, quando Elger a chamou de domo. Esse domo foi uma das primeiras feições estudadas pelo grupo do Geologic Lunar Research que a chamou de M12 e descobriu que esse domo tem 9.7 km de diâmetro e aproximadamente 230 metros de altura. Essa feição tem uma aparência de domo muito comum, um platô plano envolto por taludes relativamente baixos com uma cratera sem anéis no topo. No canto superior esquerdo existe outro tipo comum de domo. Esse parece ter um talude mais contínuo  e ser menos plano no topo. Possivelmente é também circulado por uma escarpa, mas que parece ter sido coberta por fluxo de lava subsequentes. Esse domo é cruzado por um canal e tem dois ou três cones vulcânicos na parte terminal norte. O GLR também estudo o cone maior que é chamado por eles de MC1 e descobriu que ele em 1.8 km de largura e 61 metros de altura. Esses cones provavelmente se formaram pelo escape de magma de diques enterrados que chegam até a crosta, gerando uma feição em forma de canal.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/March+9,+2011

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo