fbpx
22 de fevereiro de 2024

Tudo Pronto Para O Início da Mais Audaciosa Missão Até Marte – MSL e Curiosity


O veículo robô explorador de Marte, chamado de Curiosity, o robô mais cientificamente complexo já construído pelo homem para explorar a superfície de outro corpo celeste deve partir amanhã, sábado, dia 26 de Novembro de 2011 para sua jornada até Marte e permitirá que a humanidade tenha um salto monstruoso na busca por micróbios em Marte e quem sabe pela assinatura de algum tipo de vida fora da Terra.

“O Mars Science Laboratory e o veículo robô Curiosity está pronto e carregado, e só esperando os momentos finais da contagem regressiva no sábado para começar sua viagem a Marte”, disse Colleen Hartman, administrador associado assistente no Science Mission Directorate da NASA, durante a conferência de pré-lançamento da missão no Centro Espacial Kennedy.

O explorador robô que custou 2.5 bilhões de dólares permanece com sua programação cumprida para que seja lançado a bordo de um foguete United Launch Alliance Atlas V desde o Complexo de Lançamento Espacial 41 na Estação da Força Aérea de Cabo Canaveral na Flórida nesse dia 26 de Novembro de 2011.

Os oficiais da NASA e das empresas contratadas que participam da missão deram o sinal verde para o lançamento durante o Launch Readiness Review que aconteceu na quarta-feira dia 23 de Novembro de 2011. O próximo passo importante é mover o foguete Atlas V desde o edifício de preparação dentro do Vertical Integration Facility.

A rolagem foi bem sucedida, aconteceu hoje dia 25 de Novembro pela manhã na Flórida e essa operação é mostrada no vídeo no final desse post, vídeo esse feito com a técnica de time-lapse.

A janela de lançamento no dia 26 de Novembro de 2011, ficará aberta até as 14:14, hora de Brasília, e a previsão do tempo atual é favorável para o lançamento com chances de que ele aconteça de 70%.

“O último ensaio de lançamento, usando o veículo real, foi perfeito”, disse o gerente de lançamento da NASA Mars, Rob Manning em uma entrevista exclusiva que concedeu ao site Universe Today. Manning é o Engenheiro Chefe do Curiosity no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena na Califórnia.

“Eu estou feliz”.

“Todos no Payload Handling Facility do Centro Espacial Kennedy e do Cruise Mission Support Area do JPL, trabalharam perfeitamente e profissionalmente até o momento T -4 minutos e simularam um momento de tensão onde o lançamento é suspenso por uma reinicialização do sistema devido à presença de um barco flutuando muito próximo da base de lançamento”, disse ao site Manning.

Os leitores podem se lembrar do último grande lançamento da NASA ocorrido em Agosto, quando a sonda JUNO foi colocada em órbita, que sofreu um atraso de uma hora quando um barco errante estava navegando pela zona de exclusão delimitada pela NASA no Oceano Atlântico.

“Esse veículo robô, o Curiosity, é realmente um veículo de verdade. Ele está numa ordem de magnitude muito mais capaz de realizar suas tarefas do que qualquer outro veículo que já foi lançado a qualquer outro planeta no Sistema Solar”, disse Hartman.

“Ele irá longe, ele irá descobrir muito mais coisas do que nós podemos imaginar”.

O Curiosity está preso no topo do poderoso foguete Alliance Atlas V que irá impulsionar o monstro de uma tonelada por 8 meses e meio na sua viagem interplanetária desde os pântanos repletos de crocodilos na Flórida até as camadas da montanha dentro da Cratera Gale em Marte, onde a água em estado líquido uma vez fluiu no solo de Marte e micróbios podem ter se desenvolvido.

O Curiosity está carregado dentro da maior concha aerodinâmica já construída e que o protegerá das extremas temperaturas e da intensa fricção que o veículo sofrerá enquanto estiver vagando pela atmosfera de Marte a uma velocidade de 13000 mph, no momento em que chegar ao Planeta Vermelho em Agosto de 2012.

O veículo robô Curiosity Mars Science Laboratory (MSL) faz parte da missão mais ambiciosa já lançada a Marte e está equipado com um poderoso conjunto de 75 kg de 10 instrumentos científicos de ponta, pesando mais de 15 vezes o que os robôs antecessores levaram a Marte.

O Curiosity mede 3 metros de comprimento e pesa 900 kg, o que é aproximadamente o dobro do tamanho e cinco vezes mais pesado que as sondas robôs Spirit e Opportunity.

A equipe de ciência selecionou a Cratera Gale como local de pouso do Curiosity, pois essa cratera exibe exposições de argilas e de minerais sulfatos hidratados que se formaram na presença de água em estado líquido a bilhões de anos atrás, indicando que na sua história passada Marte experimentou um clima úmido que poderia potencialmente ter dado as condições para o surgimento da vida em forma microbiana. Como nós sabemos a água é um pré-requisito essencial para a vida.

A Cratera Gale tem 154 km de diâmetro e é dominada por uma montanha em camadas que se ergue a 5 km acima do assoalho da cratera.

O robô Curiosity que é do tamanho de um carro está sendo programado para descer com uma grande precisão dentro de uma elipse de 20 por 25 km, localizada na porção norte da Cratera Gale.

O objetivo do veículo robô Curiosity é pesquisar o interior da cratera e em locais próximos da montanha, que tem metade da altura do Monte Everest, por determinados ingredientes que possam ter facilitado o surgimento da vida, incluindo água no estado líquido e moléculas orgânicas que nós conhecemos como os blocos fundamentais da vida.

Quando estiver em Marte o veículo robô usará seu braço mecânico de 7 pés de comprimento para coletar amostras do solo e de rochas para acessar sua composição e determinar se algum mineral orgânico está presente, nenhum mineral orgânico foi encontrado em Marte até hoje.

O veículo robô Curiosity também poderá vaporizar as rochas com uma ferramenta laser para determinar quais os elementos que estão presentes, procurar por água na subsuperfície na forma de hidrogênio e acessar o clima e a radiação ambiental.

“Após foguetes auxiliarem na descida o chamado Sky-Crane irá manobrar para entregar o veículo robô na superfície de Marte”, disse Pete Theisinger, gerente de projeto do MSL no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena na Califórnia.

O veículo robô andará 20 km no primeiro ano. O Curiosity não possui nenhuma restrição quanto à limitação de sua vida útil. A longevidade depende da saúde dos componentes e dos equipamentos do robô.

“Nós tivemos e enfrentamos todos os desafios normais que se tem quando se trata de um projeto desse tamanho, mas as coisas correram bem até agora e nós estamos bem preparados para o lançamento no sábado de manhã. Esperamos que o tempo colabore e que tudo corra bem”, disse Theisinger.

As missões a Marte são extremamente difíceis e todas as agências espaciais já enfrentaram problemas com outras missões e perderam sondas na vontade de explorar o Planeta Vermelho.

“Marte realmente é o Triângulo das Bermudas do Sistema Solar”, disse Hartman. “Ele é o planeta da morte e os Estados Unidos da América é o único país que já pousou manobrou e dirigiu exploradores robóticos na superfície de Marte. E nós faremos isso mais uma vez”. Embora essa última frase tenha um cunho ufanista e parece mais com uma frase tirada de filme americano de ficção científica, como The Independence Day, a missão do MSL e do Curiosity em Marte realmente tem tudo para entrar para história da conquista espacial da humanidade.

Fonte:

http://www.universetoday.com/90935/curiosity-rover-locked-and-loaded-for-quantum-leap-in-pursuit-of-martian-microbial-life/


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo