Texturas na Lua Revelam Presença de Elemento Químico Importante

Aqui está uma imagem que é diferente de qualquer outra que você já viu. Essa é uma imagem da Lua cheia só que com um forte efeito 3D. Para fazer isso, alguns pixels do canal azul que constitui a imagem foram desviados. Assim, a imagem não está revelando nada sobre a topografia, mas mesmo assim consegue mostrar feições interessantes. Duas coisas podem ser notadas com facilidade. A primeira, raios se apresentam como cadeias de mares pois os pixels azuis deslocados parecem sombras de cores vermelhas e verdes mais brilhantes. Assim, os raios, da cratera Copernicus aparecem como cadeias que irradiam. Cadeias mais velhas e pagadas devem ter menos azul e assim parecem simplesmente com raios apagados, por exemplo, a região nordeste da Imbrium. A segunda feição notável é a rugosidade de algumas regiões de mares, especialmente o Mare Tranquilitatis. O deslocamento dos pixels azuis teriam o efeito 3D máximo para materiais lunares que refletem mais fortemente em azul, que seria o titânio. Comparação com o mapa composicional mostrado abaixo apresenta uma ajuste quase que perfeito do titânio com as regiões rugosas. De fato, talvez a razão para que os raios não pareçam como cadeias na região nordeste da Imbrium é que as lavas nessa região são pobres em titânio. Isso faria sentido pois os pequenos projéteis que geraram os raios escavaram o material onde ocorreu o choque.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/April+24%2C+2011

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.