fbpx

TESS Descobre Exoplaneta Do Tamanho de Netuno Em Estrela a 32 Anos-Luz De Distância da Terra

Localizada a pouco menos de 32 anos-luz de distância da Terra, existe uma estrela chamada de AU Microscopii, localizada na constelação do céu do sul de Microscópio. Essa estrela tem menos de 30 milhões de anos de vida, e está entre uma das estrelas mais jovens mais próximas de nós aqui da Terra. Agora, um grupo de pesquisadores anunciou a descoberta de um exoplaneta do tamanho de Netuno se formando no disco de material ao redor da estrela.

O trabalho foi apresentado na revista Nature, e mostra que o planeta é um pouco maior que Netuno e tem uma massa equivalente a cerca de 58 Terras. Como Netuno, ele é um planeta gasoso, mas ele é diferente dos gigantes gasosos aqui no Sistema Solar, que orbitam o Sol bem distante. O AU Mic b, como é conhecido, orbita a sua estrela a cada 8.46 dias, fazendo com que a distância dele até a estrela seja menor que a distância entre o Sol e Mercúrio.

O planeta foi descoberto usando a técnica do trânsito, que detecta o planeta quando ele passa na frente da estrela, analisando a queda de brilho na sua curva de luz. A descoberta foi feita usando a missão TESS da NASA, com a confirmação do planeta ocorrendo de forma independente pelo Spitzer e por telescópios no Chile e no Havaí.

“Uma das coisas que nós queremos entender, é, quando os planetas se formam, e o que acontece com eles nos seus primeiros dias de vida?”, disse Thomas Barclay, co-autor do trabalho da University of Maryland Baltimore County.

“Meu papel é pegar os dados de brilho da estrela e usar esses dados para entender sobre o tamanho e outras propriedades do planeta”, disse o pesquisador. “As quedas de brilho nos dizem sobre o tamanho do planeta, e medindo o espaçamento regular do trânsito é possível ter uma ideia de quanto tempo o planeta leva para dar uma volta ao redor da estrela”.

A juventude e a proximidade do sistema são as características mais interessantes para os pesquisadores. Nós estamos chegando perto de entender como um sistema planetário se forma, desde o seu começo. Estudando esse sistema teremos pistas sobre os primeiros anos de formação dos planetas e possivelmente isso nos dará informações importantes, sobre como o nosso próprio Sistema Solar se formou.

“Essa estrela, provavelmente não teve tempo de formar planetas rochosos menores ainda”, disse Barclay. “Isso nos dá a chance de termos uma imagem do que pode acontecer antes da formação de planetas terrestres como a Terra e Vênus nesses sistemas”.

A equipe está interessada na atmosfera do planeta por algumas razões. Ela deve ter se formado recentemente e devido à distância do planeta até a estrela essa atmosfera deve estar sendo soprada para o espaço. Sua composição também é importante. Certos elementos químicos podem se formar somente em determinadas distâncias da estrela. A presença desses elementos poderia indicar onde o planeta se formou e se ele se movimentou desde a sua formação, o que é uma importante informação sobre a tal migração planetária, algo que ainda intriga os astrônomos.

Fonte:

https://www.iflscience.com/space/neptunesized-exoplanet-discovered-around-nearby-young-star/

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .