Supernova SN1987A na Grande Nuvem de Magalhães

Estrelas brilhantes e uma pequena quantidade de gás criam essa imagem de tirar o fôlego que mostra a auto destruição de uma estrela massiva, conhecida como 1987A, está localizada na Grande Nuvem de Magalhães, uma galáxia próxima. Os astrônomos no hemisfério sul testemunharam a brilhante explosão da estrela no dia 23 de Fevereiro de1987. Mostrada nessa imagem feita pelo Telescópio Espacial Hubble, a parte remanescente da supernova envolvida por anéis internos e externos de material é definida em uma floresta etérea de nuvens de gás difusas. Essa imagem em três cores é composta por algumas das imagens da supernova e da região ao redor feitas pela Wide Field and Planetary Camera 2 em Setembro de 1994, Fevereiro de 1996 e Julho de 1997. As muitas estrelas azuis brilhantes próximo da supernova são estrelas massivas, cada uma delas mais de seis vezes maiores que o Sol. Elas são membros da mesma geração de estrelas da estrela que explodiu em supernova originadas a 12 milhões de anos atrás. A presença de nuvens de gás brilhante é um outro sinal da juventude dessa região, que ainda parece ser um campo fértil para a formação de novas estrelas. Em alguns anos o material da supernova que se move a uma velocidade muito rápida irá varrer o anel interno com força máxima, aquecendo e excitando o gás o que irá produzir uma nova série de fogos de artifícios cósmicos que irão oferecer uma bela visão por mais de uma década.

Fonte:

http://nasaimages.org/luna/servlet/detail/nasaNAS~5~5~23404~127362:Supernova-SN1987A-in-the-Large-Mage

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo