Sonda Mars Odyssey Observa Os Satélites Marcianos Fobos e Deimos

Fobos e Deimos, os satélites de Marte são vistos nessas imagens feitas pela câmera Thermal Emission Imaging System, a famosa THEMIS, que viaja na órbita de Marte a bordo de outra sonda, a Mars Odyssey. As imagens foram feitas no comprimento de onda da luz visível. A THEMIS também registrou a imagem térmica-infravermelha no mesmo momento.

O movimento aparente que foi conseguido juntando 19 imagens, é devido à progressão do apontamento da câmera durante os 17 segundos de observação que foi feita no dia 15 de Fevereiro de 2018, e não pelo movimento dos satélites. Essa foi a segunda observação de Fobos feita pela Mars Odysseu, a primeira aconteceu em 29 de Setembro de 2017. Os pesquisadores têm usado a THEMIS para examinar Marte, desde 2002, mas a manobra de apontar a câmera da sonda para Fobos, foi desenvolvida somente recentemente.

A sonda Mars Odyssey estava a cerca de 5615 km de distância de Fobos no momento da imagem e cerca de 19670 km de Deimos no mesmo momento.

A THEMIS foi desenvolvida e é operada por uma equipe que fica baseada na Universidade do Estado do Arizona, em Tempe. O Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, em Pasadena, na Califórnia, gerencia a missão da Mars Odyssey para o Science Mission Directorate da NASA em Washington. A empresa Lockheed Martin Space Systems em Denver, construiu o modulo orbital e tem parceria na operação. O JPL é uma divisão da Caltech em Pasadena.

Crédito da Imagem: NASA/JPL-Caltech/ASU/SSI

Fonte:

https://www.nasa.gov/image-feature/jpl/pia22248/mars-odyssey-observes-martian-moons

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.