Sonda Japonesa Falha Ao Tentar Entrar na Órbita de Vênus

A sonda japonesa Akatsuki perdeu a chance no dia 6 de Dezembro de 2010 de entrar na órbita ao redor de Vênus e a próxima oportunidade não acontecerá pelos próximos seis anos, de acordo com os anúncios feitos pela Japan Aerospace Exploration Agency.

Concepção artística da sonda Akatsuki sobrevoando o planeta Vênus.

 

A missão que tem um custo estimado de 300 milhões de dólares supostamente ligou seus motores para a manobras às 2349 GMT do dia 6 de Dezembro de 2010. Os oficiais da agência anteciparam uma perda de comunicação de aproximadamente 22 minutos durante e depois dos motores terem sido ligados, mas os controladores em Terra não estabeleceram contato novamente com a sonda por mais de 90 minutos.

Quando os engenheiros conseguiram estabelecer contato novamente com a sonda Akatsuki, ela só estava se comunicando por meio da antena de baixo ganho e os oficiais então concluíram que a sonda estava operando em modo de segurança, mas que ainda estava viva.

Após mais de um dia de análises, a agência JAXA declarou que a sonda de 1000 libras falhou na sua operação de entrar na órbita do planeta Vênus como se havia planejado.

“Nós descobrimos que a sonda não tinha se inserido na órbita planejada como os resultados da estimativa orbital haviam sido calculados”, disse a JAXA em anúncio no dia 8 de Dezembro de 2010.

A sonda Akatsuki que tem significa “Amanhecer” em japonês, foi lançada no dia 20 de Maio de 2010 por meio de um foguete H-2A desde o Tanegashima Space Center. Ela viajou por 300 milhões de milhas entre o seu lançamento e a manobra de  inserção esperada na órbita de Vênus que aconteceu na Segunda-Feira, dia 6 de Dezembro de 2010.

O projeto da sonda é gerenciado pela JAXA e pela divisão do  Institute of Space and Astronautical Science.

“A JAXA já havia definido um comitê de investigação liderado pela diretoria da ISAS dentro da JAXA para estudar a causa da falha”, disse o anúncio da agência. “Nós iremos atualizar a todos com as medidas que serão tomadas e com os resultados das investigações”.

A sonda Akatsuki está a mercê da mecânica orbital, então ela estará seis anos antes de entrar novamente nas vizinhanças de Vênus.

O alinhamento dos planetas e a trajetória da sonda ditam quando ela poderá fazer outra tentativa de entrar na órbita de Vênus.

A sonda Akatsuki é a segunda missão japonesa a perder a oportunidade de entrar na órbita de outro planeta.

A missão Nozomi perdeu duas vezes a chance de entrar na órbita de Marte. A sonda robótica supostamente chegou a Marte em 1999, mas um mal funcionamento em uma válvula deixou a sonda sem combustível suficiente para alcançar o Planeta Vermelho. Oficiais planejaram novamente a missão para tentar entrar no planeta em 2003, mas uma labareda solar atingiu a sonda em 2002 e deixou ela muito danificada para tentar manobras de aproximação ao planeta.

A sonda Akatsuki foi planejada para iniciar as observações científicas em Vênus em Janeiro de 2011, iniciando uma missão de dois anos para estudar a atmosfera do planeta e pesquisar sobre os vulcões ativos.

As cinco câmeras da Akatsuki foram desenhadas para coletar dados de maneira não paralela da espessa atmosfera, do calor e do efeito estufa do planeta por dois anos de missão. A sonda Akatsuki também leva sensores desenvolvidos para observar vulcões ativos e estudar tempestades elétricas no planeta.

Fonte:

http://www.spaceflightnow.com/news/n1012/08akatsuki/

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.