Sonda Hayabusa2 da JAXA Não Detecta Água no Ryugu

A sonda Hayabusa2 da Agência de Exploração Aeroespacial Japonesa, a JAXA, não detectou qualquer evidência de água no asteroide Ryugu.

Desde que chegou no asteroide em Junho de 2018, a sonda já estudou 54 mil pontos na sua superfície. Entre os dados, a sonda enviou imagens bem próximas de pedaços de rochas soltos na superfície e de pequenas montanhas.

O Ryugu é classificado como sendo um asteroide de Tipo-C, uma categoria de asteroides que possui altos níveis de carbono e normalmente possui uma certa umidade nas rochas encontradas na suas superfície. Os cientistas desejavam encontrar evidências dessa umidade no Ryugu, já que a presença de água poderia fazer o asteroide habitável para uma vida microbiana.

Localizado a cerca de 300 milhões de km da Terra, o Ryugu, tem uma rotação em seu próprio eixo com um período de 7.5 horas e leva 474 dias para dar uma volta ao redor do Sol, ele é muito pequeno e distante para observadores em Terra observarem detalhes em sua superfície.

Os cientistas da missão não desistiram sobre a possibilidade que uma evidência da presença de água possa ser encontrada no Ryugu. A sonda continuará estudando esse asteroide por um ano e meio, durante esse tempo ela irá lançar quatro pequenos rovers na superfície do Ryugu.

Após identificar um local ideal para pouso, a sonda irá lançar uma pequena esfera que irá criar uma cratera na superfície do asteroide, então, a sonda irá passar e recolher material dessa cratera, um material que até então estava na subsuperfície do Ryugu.

A Hayabusa2 é uma missão de retorno de amostra, isso quer dizer que ela irá coletar amostras da superfície e da subsuperfície do asteroide e irá mandar essas amostras para a Terra. A cápsula com as amostras deixará o asteroide em Dezembro de 2019 e chegará na Terra um ano depois.

Existe a possibilidade que a água possa ser descoberta depois que a cratera artificial seja criada na superfície do asteroide”, disse Kohei Kitazato um dos membros da equipe da JAXA e professor de astronomia e ciência planetária e da Terra na Universidade de Aizu.

Mesmo se nenhuma evidência de água seja encontrada no Ryugu, isso não significa que ele nunca teve água. É possível que a água na sua superfície tenha estado presente e posteriormente evaporou, possivelmente devido à interação do asteroide com a luz solar.

Fonte:

https://thespacereporter.com/article.php?n=probe-fails-to-detect-water-on-asteroid-ryugu&id=162838
Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.