fbpx
17 de setembro de 2021

Sonda Dawn da NASA Entra Em Órbita do Asteroide Vesta e Manda Primeira Imagem em Alta Resolução

A sonda Dawn da NASA retornou as primeiras imagens detalhadas depois de ter entrado na órbita do asteroide Vesta. Na sexta-feira passada, dia 15 de Julho de 2011, a sonda Dawn se tornou a primeira sonda a entrar na órbita ao redor de um objeto que pertence ao cinturão principal de asteroides localizado entre os planetas Marte e Júpiter.

A imagem feita para propósitos de navegação mostra o asteroide Vesta em detalhes nunca antes vistos. Quando o asteroide Vesta capturou a sonda Dawn em sua órbita existia uma distância aproximada de 16000 quilômetros entre a sonda e o asteroide. Os engenheiros estimaram o momento da entrada da sonda Dawn em órbita às 2:00 hora de Brasília, do sábado, da 16 de Julho de 2011.

O asteroide Vesta tem 530 quilômetros de diâmetro e é o segundo objeto mais massivo do cinturão de asteroides. Telescópios baseados na Terra e no espaço obtiveram imagens do Vesta por mais de dois séculos,  mas eles não foram capazes de ver tanto detalhe na superfície do astro.

“Nós estamos começando o estudo da provavelmente mais antiga superfície do Sistema Solar”, disse o principal pesquisador da sonda Dawn, Christopher Russel da Universidade da Califórnia Los Angeles (UCLA). “Essa região do espaço tem sido ignorada por muito tempo. As imagens recebidas até o momento revelam uma superfície complexa que parece ter preservado alguns dos primeiros eventos ocorridos na história do Vesta, bem como registrado toda a perturbação sofrida pelo Vesta por séculos e séculos”.

Acredita-se que o Vesta seja a fonte de um grande número de meteoritos que caem na Terra. O Vestra e o seu novo vizinho, a sonda Dawn da NASA estão a uma distância aproximada de 188 milhões de quilômetros da Terra. A equipe da sonda Dawn começará a registrar dados científicos sobre o asteroide em Agosto de 2011. As observações fornecerão dados sem precedentes que ajudarão os cientistas a entenderem um dos primeiros capítulos na história do nosso Sistema Solar. Os dados também ajudarão a pavimentar o caminho para futuras missões humanas no espaço.

Após viajar por quase 4 anos cumprindo 2.8 bilhões de quilômetros, a sonda Dawn também realizou a maior aceleração propulsiva que qualquer sonda já fez, com uma mudança de velocidade de mais de 6.7 km/s, devido aos seus motores de íon. Os motores expelem íons para criar potência e fornecer para a sonda as maiores velocidades já alcançadas por qualquer tecnologia disponível.

“A sonda Dawn gentilmente alcançou a órbita do asteroide com a mesma graça que ela demonstrou durante os anos em que os íons a aceleraram pelo espaço interplanetário”, disse Marc Rayman, engenheiro chefe e gerente da missão Dawn, no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena na Califórnia. “É muito animador para nós estarmos começando a fornecer para a humanidade as primeiras imagens detalhadas de um dos últimos mundos não explorados do nosso Sistema Solar interno”.

Embora a captura da órbita tenha sido completada com sucesso, a fase de aproximação continuará por mais três semanas. Durante a fase de aproximação, a equipe da sonda Dawn continuará uma pesquisa por possíveis luas ao redor do asteroide, obtendo mais imagens para navegação, observando as propriedades físicas do Vesta e obtendo dados de calibração.

Em adição a isso, os navegadores medirão a intensidade da força gravitacional do Vesta na sonda para calcular a massa do asteroide com uma precisão muito maior do que já se havia obtido anteriormente. Isso permitirá a eles refinarem o tempo da inserção da órbita.

A sonda Dawn gastará um ano na órbita do Vesta, então viajará para um segundo destino, o planeta anão Ceres, chegando nele em Fevereiro de 2015. A missão para o Vesta e para o Ceres é administrada pelo JPL para o Science Mission Directorate da agência em Washington. A sonda Dawn é um projeto do Discovery Program de gerenciamento que é administrado pelo Marshall Space Flight Center da NASA em Huntsville, Ala.

A UCLA é responsável pela missão científica da sonda Dawn. A Orbital Sciences Corp. de Dulles, Va., desenhou e construiu a sonda. O German Aerospace Center, o Max Planck Institute for Solar system Research, a Italian Space Agency e o Italian National Astrophysical Institute fazem parte da equipe da missão.

Para ver imagens e obter mais informações sobre a sonda Dawn, visite: : http://www.nasa.gov/dawn e http://dawn.jpl.nasa.gov/.

Você pode seguir a missão Dawn pelo Twitter, visitando: http://www.twitter.com/NASA_Dawn

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.cfm?release=2011-213#4 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo