fbpx

Satélite ROSAT Deve Cair na Terra Entre 21 e 25 de Outubro de 2011


Um satélite morto de 2.4 toneladas está prestes a fazer sua reentrada triunfal na atmosfera da Terra a partir do dia 21 de Outubro de 2011. O German Roentgen Satellite, ou ROSAT, vem à deriva na órbita da Terra desde que foi descomissionado em 1999. Os EUA e o Reino Unido também estavam envolvidos nessa missão.

Parece que já vimos uma notícia parecida com essa a pouco tempo, e é verdade. No dia 24 de Setembro de 2011, o satélite da NASA Upper Atmosphere Research Satellite, ou UARS reentrou na atmosfera em um local desconhecido, provavelmente no meio do Oceano Pacífico e felizmente não trouxe risco para ninguém na Terra. Para saber mais sobre a reentrada do UARS acesse: http://cienctec.com.br/wordpress/?p=19334

Embora o UARS tenha sido um grande detrito espacial que reentrou na atmosfera da Terra, as chances do ROSAT dar um dia de azar para alguém são maiores. Existe a chance de 1 em 2000 de que detritos do satélite caiam em alguém no planeta Terra. No caso do UARS essa chance era de 1 em 3200.

O ROSAT é um satélite bem diferente do que o UARS. Além de analisar a atmosfera, o ROSAT foi desenhado para catalogar fontes de raios-X no espaço profundo. O telescópio espacial mapeou cerca de 110000 estrelas e supernovas. Ele também fez a surpreendente descoberta de que cometas também emitem raios-X.

Como o UARS, o ROSAT se quebrará em vários pedaços ao reentrar na atmosfera da Terra, os engenheiros da agência espacial alemã acreditam que a reentrada deva gerar aproximadamente 30 pedaços que devam se espalhar por uma trajetória de mais de 50 milhas. Espera-se que o maior pedaço que deve sobreviver à queda tenha 81 cm de largura e pese 400 kg, seria um espelho de alta temperatura.

Olhando as redes sociais pode-se ver que existe um alvoroço dizendo que o satélite cairá no Brasil, mas será que os engenheiros envolvidos nesse processo sabem onde cairá o ROSAT? Mais uma vez, como no caso do UARS, ninguém sabe, a única coisa que se sabe é que a órbita do satélite cobre uma vasta região do globo terrestre de 53 graus norte de latitude até 53 graus sul. A região é um pouco menor se comparada com o UARS que ia de 57 graus norte até 57 graus sul. Mesmo assim, é um intervalo muito grande e que cobre grande parte do território onde vive a população mundial. Mas fiquem tranquilos, como mostra o vídeo abaixo a chance do ROSAT cair no Brasil não é muito grande.

O ROSAT está vagarosamente cambaleando, sendo atraído pela Terra e perdendo altitude. De acordo com o German Aerospace Center, entre 21 de Outubro de 2011 e 25 de Outubro de 2011, ele deve cair na sua órbita de 74 para 68 milhas e quando alcançar essa altura, ele ficará fora de controle a uma velocidade de 28000 km/h e 10 minutos depois o ROSAT irá virar poeira.

Embora seja difícil dizer onde e quando o satélite irá cair, à medida que os momentos finais de vida do ROSAT se aproximam mais precisas as estimativas vão ficando. Logo, logo, teremos mais dias de emoção e espera para tentar descobrirmos qual será o destino do ROSAT.

Fonte:

http://news.discovery.com/space/incoming-again-dead-satellite-to-crash-this-week-111018.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .