Por Que Os Vulcões Estão Localizados Onde Estão na Lua?

 

O que controla a localização de grandes protuberâncias vulcânicas e seus acidentes geográficos vulcânicos menores sobrepostos? A maior parte está perto da Bacia Imbrium e provavelmente está relacionada com essa feição. Os pesquisadores McGovern e Litherland desenvolveram um modelo que pode explicar essa relação com a Imbrium. Eles calcularam a tensão colocada na crosta ao redor da Imbrium à medida que a bacia formada por impacto é preenchida por lavas. Em regiões anulares – entre os círculos vermelhos e brancos (baseados em diferentes premissas) – a crosta sofre tensões extensionais então dutos podem ser formados desde a base até o topo da crosta, permitindo o transporte de magma para superfície. Além disso, o círculo pontilhado marca a zona onde a ascensão do magma é mais favorecida – e quatro grandes protuberâncias vulcânicas estão próximas. McGovern e Litherland apontam que em adição à favorável passagem mecânica para a superfície, erupções somente ocorrerão se o magma estiver disponível em profundidade. Eles sugerem que isso pode depender da distribuição espacial dos elementos produzidos por calor. Eles não dizem de forma explícita, mas o Procellarum Kreep Terrane (PKT) é provavelmente a fonte de calor que derrete as rochas gerando o magma e o PKT está localizado abaixo das áreas de protuberância propostas na Imbrium. Isso já não é verdade para a protuberância Cauchy, assim mesmo que a tensão associada com a Bacia Serenitatis possa ter criado os dutos, não havia magma suficiente disponível nessa região, embora é claro que existiu magma suficiente para gerar o mar a leste. Uma versão mais fraca do PKT ocorre dentro da Bacia do Polo  Sul Aitken no lado escuro da Lua, mas a tensão gerada pelo pela mega-bacia pode estar localizado fora do anel, onde existe a mínima evidência para a produção de magma.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/January+30,+2011

 

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo