fbpx
26 de fevereiro de 2024

Polínia É Registrada na Costa da Antártica


As condições de inverno na Antártica e no Ártico levam à formação de mares congelados. Mas em alguns lugares onde o mar devia estar congelado, o que aparece é água do oceano aberto. Áreas persistentes de mar aberto entre o mar congelado são conhecidas como polínias. Muitas vezes resultantes do aquecimento das águas dos oceanos, as polínias podem também resultar de ventos.

O instrumento Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS) a bordo do satélite Aqua da NASA capturou essa imagem em cor natural de uma polínia na costa da Antártica, perto da Ilha de Ross e da Estação McMurdo no dia 16 de Novembro de 2011. A polínia foi provavelmente causada pelos chamados ventos catabáticos, nome esse que deriva do nome grego para descida. Os ventos sopram do interior da Antártica que é alto em direção ao oceano e podem gerar furacões com ventos de 320 km/h.

Ventos fortes têm empurrado o mar congelado para longe da costa nessa imagem, mas não de maneira uniforma. A Ilha de Ross e as montanhas a oeste bloqueiam uma parte do vento, então o mar congelado prolonga-se perto dessas formações. Ao longo de áreas de baixa elevação a leste da Ilha de Ross, os ventos limpam o gelo de uma grande área de oceano. Ao norte da polínia, o mar congelado mostra vários graus de espessura, talvez como sendo o resultado de momentos de tormenta com ventos fortes e momentos de calmaria.

Polínias, plataformas de gelo, e mares congelados foram os alvos principais da missão IceBridge da NASA que usou aeronaves equipadas com radar e com lidar para desenvolver uma visão tridimensional da Antártica. A campanha de 2011 na Antártica foi concluída em 20 de Novembro de 2011. Você pode aprender mais sobre a missão IceBridge em: http://www.nasa.gov/mission_pages/icebridge/index.html

Fonte:

http://earthobservatory.nasa.gov/IOTD/view.php?id=76474


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo