fbpx

Plutão e Caronte Em Cores Naturais – Como Seriam Vistos Pelos Olhos de Um Astronauta

Para marcar o terceiro aniversário da passagem da sonda New Horizons em Plutão, que aconteceu em 14 de Julho de 2015, os cientistas da missão produziram a imagem colorida mais precisa do planeta anão e de seu grande satélite Caronte, mostrando os dois mundos como eles pareceriam se fossem observados pelos olhos de um astronauta na sua proximidade.

As imagens em cor natural são baseadas numa melhora na calibração dos dados coletados pela Multispectral Visible Imaging Camera, ou MVIC, à medida que a New Horizons se aproximava de Plutão, antes do dia da maior aproximação.

“Esse processamento cria imagens que se aproximam das cores que os olhos humanos enxergam, fazendo assim com que os objetos apareçam com a sua cor mais natural do que as imagens lançadas”, disse Alex Parker, um pesquisador do Suthwest Research Institute e um dos cientistas da New Horizons.

Um processamento especial foi necessário pois os filtros coloridos do instrumento MVIC não se ajustam precisamente com os comprimentos de onda capturados pelo olho humano. As cores resultantes são mais apagadas do que aquelas lançadas no momento do sobrevoo, porém mais naturais e mais próximas daquilo que olho humano enxergaria na mesma distância.

A imagem corrigida de Plutão foi adquirida a uma distância de 35445 km enquanto que a de Caronte, com metade do tamanho do Plutão é visto a uma distância de 74176 km. Embora as cores estejam um pouco apagadas, a famosa região de Plutão em forma de coração conhecida como Sputnik Planitia, é claramente visível, bem como a região escura no polo norte de Caronte, conhecida como Mordor Macula também é visível.

A equipe da sonda New Horizons está agora bem ocupada fazendo os preparativos para o sobrevoo de 1 de Janeiro de 2019, quando a sonda irá passar pelo pequeno objeto do Cinturão de Kuiper, chamado agora de Ultima Thule. As observações do objeto mesmo à grande distância são esperadas para começar em meados de Agosto de 2018, e Alan Stern, o principal pesquisador da missão, não pode esperar.

“Mesmo celebrando o terceiro aniversário da história exploração do sistema de Plutão, os mundos mais distantes já explorados, nós estamos nos preparando para uma exploração ainda mais distante, quando iremos visitar o Ultima Thule, e só faltam cinco meses para isso”.

Fonte:

[https://astronomynow.com/2018/07/23/pluto-and-charon-as-an-astronaut-would-see-them/]

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.