Pan-STARRS Encontra Supernova Perdida

panstarrs_supernova_01

observatory_150105A estrela Eta Carinae está pronta para explodir. A 170 anos atrás, esse objeto com uma massa 100 vezes maior que a massa do Sol, expeliu uma mascara equivalente a alguns sóis em forma de gás em uma erupção que fez dela a segunda estrela mais brilhante no céu, só atrás da estrela Siriús. Esse só foi o evento precursor do ato principal, já que ela eventualmente se tornará uma supernova.

Supernovas são explosões de estrelas massivas que são comuns de acontecerem em galáxias espirais como a Via Láctea, onde nova estrelas estão se formando a todo momento. Elas quase não são observadas em galáxias elípticas, onde o processo de formação de estrelas praticamente já se encerrou. Por esse motivo, os astrônomos se surpreenderam ao encontrar uma supernova aparentemente recente numa galáxia antiga. A supernova PS1 – 12sk, foi descoberta com o telescópio Pan-STARRS em Haleakala, pode ser considerada rara por vários fatores.

“Essa supernova é única”, disse Nathan Sanders do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics (CfA), e principal autor do artigo que relata a descoberta. “E definitivamente está na vizinhança errada”.

Com base na presença de Hélio e outras feições, a PS1 – 12ks é classificada como o tipo muito raro de supernova conhecido como Tipo Ibn, somente um sexto de todas as milhares de supernovas já identificadas são desse tipo. Embora a origem desse tipo de supernova não seja claro, a principal causa provavelmente parece ter sido a explosão de uma massiva estrela que anteriormente havia ejetado massivas quantidades de gás Hélio, algo muito parecido com o que aconteceu com a Nebulosa do Homúnculo de Eta Carinae.

Essa origem foi apoiada pelo fato de que as cinco supernovas do Tipo Ibn identificadas anteriormente foram todas encontradas em galáxias parecidas com a Via Láctea que estão formando estrelas de forma ativa. Como as estrelas massivas não vivem muito elas também não se afastam muito do lugar onde nasceram antes de explodir.

A supernova PS1 – 12sk é diferente. Ela foi encontrada nos subúrbios de uma brilhante galáxia elíptica localizada a aproximadamente 780 milhões de anos-luz da Terra. O local da sua explosão não mostra sinais de formação recente de estrelas, e uma supernova de uma estrela massiva nunca foi vista antes numa galáxia desse tipo.

“Poderia ter sido apenas uma jogada de sorte termos achado essa supernova. Mas a sorte sempre favorece quem está preparado”, disse a segunda autora do trabalho Alicia Soderberg do CfA.

A descoberta sugere que a galáxia hospedeira possa estar escondendo uma fábrica de estrelas, permitindo que estrelas massivas estejam se formando onde elas não eram esperadas. De forma alternativa, a PS1 – 12sk pode ter uma origem inteiramente diferente como a colisão de duas anãs brancas, uma delas sendo rica em Hélio.

“Será que essa é uma estrela fugitiva de um outro local de formação de estrelas? Será que ela pertence a um local bem específico de formação de estrelas? Nenhuma dessas alternativas parecem ser muito prováveis, então temos um verdadeiro mistério para resolver”, disse o coautor John Tonry, do Instituto de Astronomia da Universidade do Havaí.

pan_starrs_supernova_02

Fonte:

http://www.cfa.harvard.edu/news/2013/pr201308.html

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.