Os Ventos Rápidos de Vênus Estão Ficando Cada Vez Mais Velozes

untitled

observatory_150105O registro mais detalhado do movimento de nuvem na atmosfera de Vênus registrado pela sonda Venus Express da ESA revelou que os ventos no planeta ficaram mais velozes nos últimos seis anos.

Vênus é um planeta bem conhecido por sua curiosa atmosfera em alta rotação que varre ao redor de todo o planeta uma vez a cada quatro dias terrestres. Esse é um grande contraste com a própria rotação do planeta, ou seja, com o comprimento do dia, que leva laboriosos 243 dias terrestres.

Rastreando os movimentos dessas distintas feições de nuvens no topo das nuvens a aproximadamente 70 km acima da superfície do planeta num período de 10 anos venusianos (6 anos terrestres), os cientistas foram capazes de monitorar os padrões na velocidades globais dos ventos de longo prazo.

Quando a sonda Venus Express chegou no planeta em 2006, a velocidade média dos ventos no topo das nuvens no intervalo de latitudes de 50 graus em ambos os lados de equador, era de aproximadamente 300 km/h. Os resultados de dois estudos separados revelaram que esses ventos que já eram rápidos estão ficando ainda mais rápidos, chegando a 400 km/h.

venus_vento_02

“Esse é um aumento considerável nos ventos já velozes conhecidos na atmosfera. Essa grande variação nunca tinha sido antes observada em Vênus, e nós não entendemos ainda por que isso aconteceu”, disse Igor Khatuntsev do Space Research Institute de Moscou e principal autor de um artigo publicado no jornal Icarus.

Em um estudo complementar, uma equipe liderada pelo Japão usou seu próprio método de rastrear as nuvens automaticamente para derivar os movimentos em Vênus, os resultados dessa segunda pesquisa foram publicados na revista Journal of Geophysical Research.

No topo desse aumento de longa data na média da velocidade dos ventos, contudo, ambos os estudos também revelaram variações regulares ligadas à hora do dia, e a altura do Sol acima do horizonte, e também ao período de rotação de Vênus.

Uma oscilação regular ocorre aproximadamente a cada 4.8 dias perto do equador e acredita-se que esteja conectada com as ondas atmosféricas de altitudes mais baixas.

Ambos os estudos também revelaram algumas curiosidades difíceis de serem explicadas.

“Nossa análise dos movimentos das nuvens nas baixas latitudes no hemisfério sul mostrou que no decorrer de seis anos de estudo a velocidade dos ventos aumentou em 70 km/h numa escala de tempo de 255 dias terrestres, algo um pouco maior do que um ano em Vênus”, disse Torou Kouyama do Information Technology Research Insitute em Ibaraki no Japão.

venus_vento_03

Fonte:

http://www.astronomynow.com/news/n1306/24venus/#.UcpqY5ywVVA

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo