fbpx

Os Mistérios das Listras de Material Escuro na Cratera Copernicus na Lua


O que são essas listras de baixa refletância, ou seja, escuras, na Lua? As diferenças nas cores entre os depósitos encontrados na Lua são entendidas como diferenças em termos de composição e/ou intensidade do intemperismo espacial, que pode descolorir o solo com o tempo. Quando esses elementos são misturados, por exemplo, com eventos de colisões que formam crateras, eles produzem áreas de grande contraste de cor. A maior parte deles parecem ter uma refletância mais baixa em pontos de elevação mais alta nas paredes das crateras, à esquerda, e tornam-se mais refletivos, à medida que caminham talude abaixo, para a direita. Essas feições nessa imagem da Lua,  parecem se aglomerar próximo a um promontório que tem sua própria listra de material, emanando como uma cortina de leques.

Existem algumas explicações possíveis para como que as feições menores de baixa refletância se formam na Lua. Por exemplo, esses pedaços escuros podem representar basaltos de mares da Lua que foram enterrados e reexpostos devido a formação da cratera Copernicus e à subsequente perda de massa. Uma outra possibilidade é que os materiais de baixa refletância são diques ou corpos de rochas intrusivas que existem ali antes da Copernicus e que agora estão sendo alterados externamente. Existe ainda uma terceira possibilidade, ou seja, esse material pode ser formado por detritos de basaltos de mares que foram ejetados por um impacto próximo e que se depositaram ali, talvez encorajando a erosão do promontório no processo, ou aterrissando na superfície da Lua, próximo do promontório por coincidência. Nesse último cenário, cada bloco de material ejetado pode então ter se fragmentado devido ao impacto e migrado talude abaixo como detritos individuais. Existem algumas crateras próximas e relativamente recentes no entorno da Copernicus que poderiam ser responsáveis por esse tipo de deposição. Será que existem algumas pistas adicionais que poderiam ser procuradas para tentar resolver mais esse mistério da Lua?

A imagem abaixo da Lua, é chamada de imagem de contexto, e serve para contextualizar geologicamente a imagem mais detalhada mostrada anteriormente. Nessa imagem pode-se ver como são íngremes as paredes da cratera Copernicus na Lua e a marcação indica o local onde a primeira imagem está localizada.

Fonte:

http://lroc.sese.asu.edu/news/index.php?/archives/457-Dark-Wisps-in-Copernicus.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .