fbpx

Os Gigantescos Segredos da Galáxia Anã NGC 6822

A NGC 6822 localizada na constelação de Sagittarius é um dos objetos do chamado céu profundo favoritos de muitos astrônomos amadores ao redor do mundo. A galáxia anã irregular foi descoberta em 1884 e é uma das poucas galáxias anãs que pode ser observada por astrônomos amadores. Além disso, ela é imensa, se espalha no céu por uma área aparente igual a metade da Lua cheia.

A NGC 6822, está localizada a uma distância de 1.7 milhão de anos-luz da Terra, fazendo com que esse objeto seja mais próximo da Terra do que a galáxia de Andrômeda. Seu brilho é de magnitude 10, apesar desse número nesse caso não ser muito importante pelo fato da NGC 6822 ser muito difusa. Devido ao brilho super baixo da superfície dessa galáxia, a galáxia anã pode se apresentar maravilhosa através de oculares de campo vasto, mas as vezes desaponta quando é observada por telescópios de grande abertura, fazendo com que ela seja um belo desafio a ser observado por meio de telescópios amadores. De fato, Edwin Hubble comentou certa vez que quando observada em um telescópio de 4” a galáxia era muito bela, porém era quase que impossível vê-la através da ocular do telescópio refletor de 100 polegadas do Observatório de Monte Wilson, onde só era possível perceber sua presença sem identificar detalhes.

Esse caráter da NGC 6822 já desafiou muitos amadores nas chamadas star parties espalhadas pelo mundo. Muitos que sabiam desse detalhe de observação da galáxia anã conseguiam até ganhar um dinheiro em opostas com colegas que desconheciam essa característica.

Porém, com o avanço tecnológico dos observatórios astronômicos espalhados pelo mundo os segredos da NGC 6822 não são mais tão valiosos assim, como eram antigamente. Isso pode ser provado pela imagem apresentada acima, que mostra a NGC 6822 como foi fotografada pelo telescópio Blanco de 4 metros de diâmetro localizado no Observatório Inter-Americano de Cerro Tololo no Chile. Essa imagem da NGC 6822 foi obtida como parte de uma pesquisa do National Optical Astronomy Observatory que tinha como objetivo coletar registros compreensíveis visuais de todas as galáxias “próximas” da Terra e que abrigam regiões de formação de estrelas.

Na imagem da NGC 6822 é possível observar numerosas nebulosas e incontáveis estrelas massivas quentes. Particularmente nessa imagem pode-se notar as impressionantes bolhas de gás hidrogênio ionizado de cor roxa que se localizam nas imediações da estrutura principal da galáxia. Essas bolhas são feições sutis e que veem desafiando os astrônomos por décadas.

Há mais de 50 anos atrás os astrônomos amadores sabem que existe algo especial nessa galáxia difusa, esses segredos agora puderam ser desvendados só confirmando o porque ela é um dos objetos favoritos de se observar no céu noturno profundo.

Esse artigo saiu na revista Sky and Telescope de Junho de 2002. Há nove anos atrás muita coisa era diferente mas os segredos e mistérios do universo não mudam jamais, o que muda é a nossa capacidade de entender, ver e analisar esses segredos.

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .