fbpx

Os Dados Obtidos Com o Instrumento LOLA Ajudam os Cientistas a Estimarem Com Maior Precisão o Tamanho das Bacias de Impacto na Lua

Essa imagem revela o poder que os dados obtidos pelo LOLA têm em ajudar os cientistas a refinarem o tamanho das bacias de impacto na Lua. Estudando as bacias de impacto da Lua, os cientistas podem aprimorar o entendimento sobre o que aconteceu nos primeiros estágios de vida do Sistema Solar, incluindo o tamanho e a distribuição dos primeiros bólidos que geraram esses impactos. A bacia de impacto conhecida como Sikorsky-Rittenhouse, que tem uma idade estimada entre 3.9 e 3.5 bilhões de anos, tinha seu tamanho original estimado como sendo de 310 km em diâmetro,  e a sua existência foi considerada como questionável no atlas lunar de Wilhelms.

Essa definição inicial foi baseada nas imagens de baixa resoluçãoo de missões que orbitaram a Lua. Observações posteriores e estimativas feitas com radares a partir da Terra confirmaram o estado da Sikorsky-Rittenhouse como uma bacia e deu a ela um tamanho de 319 km. Contudo, o uso dos dados do LOLA têm ajudado os cientistas a definirem o diâmetro da bacia em 275 km, o que representa uma diminuição de 11% no tamanho definido originalmente. A grande densidade de medidas feitas com o LOLA através da Lua permite usar esses dados para criar a mais precisa definição das crateras da Lua já feita na história.

Fonte:

http://lunar.gsfc.nasa.gov/lola/feature-20110802.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .