Os Canais do Mare Nectaris na Lua

Você não conhece os Canais Nectaris? Nectaris, não tem óbvios canais concêntricos, nem qualquer outro tipo de feições de interior de bacias, e a explicação dada é que o Mare Nectaris é muito fino para formar o interior de uma bacia, esse interior de bacia é que tem fraturas próximas à borda que geram os canais concêntricos. O Mare Humorum tem grandes canais e o Mare Tranquitats possui alguns estreitos. Se você olhar a imagem feita pela Clementine não observará canais  e as imagens da Lunar Orbiter IV mostram dois canais apagados a oeste de Bohnenberger F. Agora, o novo mosaico feito pela câmera LRO WAC da face da Lua que é voltada para a Terra, revela que os canais são muito mais reais e continuam na direção norte ao redor da borda do mar próximo a Gaudibert B. Não se pode detectar outros além desses ao redor do Mare Nectaris, então esses podem ser os que se formaram ou outros canais formados foram cobertos por depósitos posteriores. Esses canais concêntricos mostram que a fonte que despejou basalto no mar foi suficiente para fazer com que o centro da bacia sofresse uma subsidência suficiente para gerar essas fraturas delicadas.

Fonte:

http://lpod.wikispaces.com/February+27,+2011

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo