fbpx

Observatório de Raios-X Chandra da NASA Observa 14000 Estrelas na Nebulosa da Carina


A Nebulosa da Carina é uma região de formação de estrelas que fica no braço Sagittarius-Carina da Via Láctea, a uma distância de aproximadamente 7500 anos-luz da Terra. Nessa região da nossa galáxia o poderoso Observatório de Raios-X Chandra da NASA detectou mais de 14000 estrelas.


A visão de raios-X do Chandra fornece fortes evidências de que estrelas massivas estão se auto destruindo nessa região de formação de estrelas localizada relativamente próxima da Terra. Primeiramente existe um déficit observacional de fontes de raios-X brilhantes na área conhecido como Trumpler 15, sugerindo que algumas das estrelas massivas nesse aglomerado já foram destruídas em explosões de supernovas. O Tumpler 15 está localizado na parte norte da imagem e é um dos aglomerados estelares que constituem a Nebulosa da Carina.

A detecção de seis possíveis estrelas de nêutrons, o denso núcleo as vezes deixado para trás após a explosão das estrelas em supernovas, fornecem evidências adicionais de que a atividade de supernovas está aumentando na Carina. Observações anteriores só haviam detectado uma estrela de nêutrons na Carina.

Fonte:

http://www.nasa.gov/multimedia/imagegallery/image_feature_2081.html


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .