fbpx
17 de setembro de 2021

Objetos Celestes Cintilantes

Em 4 de Junho de 2010, a estrela Regulus, a alfa da constelação do Leo, e o planeta Marte, estavam com o mesmo brilho aparente, e separados no céu por apenas 1.5 graus. Uma foto criativa com 10 segundos de exposição feita com uma câmera em movimento registrou esses rastros giratórios do par celeste em questão. Você seria capa de dizer qual rastro pertence à estrela e qual rastro pertence ao planeta? Uma dica, a turbulência atmosférica faz com que a imagem de uma estrela apareça cintilando ou variando em brilho e cor mais do que a imagem de um planeta. A cintilação é mais pronunciada na estrela pois ela é efetivamente uma fonte pontual de luz vista como uma estreita faixa de raios de luz. A mudança rápida na refração devido a turbulência ao longo do raio, afeta as diferentes cores da luz de forma diferente e geralmente produz um efeito de cintilação para as estrelas. Mas Marte é muito mais próximo do que as distantes estrelas e é assim considerado como sendo uma fonte luz estendida. Embora seja pequeno, seu disco é visto como um conjunto de raios de luz que é significantemente mais largo comparado ao da estrela e dessa forma, na média menos afetado pela turbulência. O resultado é uma variação, parecida com um arco-íris para o rastro da estrela Regulus (esquerda) e um brilho avermelhado constante para o rastro de Marte (direita).

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap110428.html

 

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo