O Vale Angkor em Mercúrio

Monday_Angkor_Vallis

observatory_150105No dia 20 de Abril de 2013 o Grupo de Trabalho para a Nomenclatura de Sistema Planetário da União Astronômica Internacional aprovou novos nomes para cinco grandes vales em Mercúrio. Esses vales têm sido interpretados pela equipe de cientistas da MESSENGER como tendo sido formados devido a uma erosão mecânica e térmica da superfície de Mercúrio pelo fluxo de lava rápido, quente e de baixa viscosidade.

Cada imagem dessa semana apresentará um desses cinco vales, agora denominados de valles, o singular de vallis, pela IAU. Os vales foram nomeados de acordo com o tema, de cidades abandonadas da antiguidade que foi desenvolvido especialmente para essas paisagens.

O vale mostrado nessa imagem é denominado em homenagem à cidade de Angkor no Camboja, a maior cidade pré-industrial do mundo, e uma vez a capital do império Khmer. No seu auge, Angkor abrigou mais de 1000 templos, incluindo o maior monumento religioso do mundo. Com uma área de 1000 km quadrados, Angkor em um momento pode ter tido uma população de mais de 1 milhão de pessoas. A imagem acima é uma porção do mosaico do mapa base global do instrumento MDIS que foi adquirida durante o primeiro ano da sonda MESSENGER em órbita.

Fonte:

http://messenger.jhuapl.edu/gallery/sciencePhotos/image.php?page=1&gallery_id=2&image_id=1161

alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo