O SOL TEVE UMA ESTRELA COMPANHEIRA NO INÍCIO DA SUA VIDA? | SPACE TODAY TV EP2288

Um dos grandes mistérios do nosso Sistema Solar, é a Nuvem de Oort.

Para quem não sabe, a Nuvem de Oort é a região mais externa do Sol, uma região que pode ser considerada um verdadeiro reservatório de cometas e objetos congelados do nosso sistema.

O problema maior é, como a Nuvem de Oort se formou, uma das ideias é que a Nuvem de Oort se formou a partir de detritos deixados para trás durante a formação dos planetas tanto no nosso sistema, como nos sistemas vizinhos de estrelas próximas ao Sol na sua formação.

Esse material, mais externo pode ter sido trocado entre as estrelas presentes nesse aglomerado.

Mas aí temos um problema, o Sol pode ter trocado material com outras estrelas do seu aglomerado, ou ele pode ter tido uma companheira, ou seja, uma estrela binária e assim trocado material mais intensamente com ela.

Esse problema nasce nas observações feitas atualmente, onde o modelo de o Sol ter sido um sistema binário no começo da sua vida ajuda a entender a quantidade e o espalhamento dos objetos ali observados.

E é esse modelo que está sendo proposto atualmente, pelo famoso astrofísico da Universidade de Harvard, Avi Loeb.

Estimando a população de objetos na Nuvem de Oort, Loeb propôs que o Sol, no início da sua vida teve uma estrela companheira de massa parecida, separada por uma distância de aproximadamente 1000 UA.

Mas o Sol teria perdido a sua companheira antes de deixar o aglomerado onde ele nasceu.

Mas durante o tempo em que foi uma estrela binária, o Sol pode ter capturado o envelope de objetos que constituem a Nuvem de Oort e os objetos trans-netunianos extremos.

Entre eles o Planeta 9.

E aqui vale um parênteses, para Avi Loeb e outros pesquisadores, não existe só 1 Planeta 9, mas sim, uma população deles que não foram formados pelo Sistema Solar, mas sim capturados da estrela companheira do Sol.

Temos mais um problema nisso tudo, tanto a Nuvem de Oort como o Planeta 9 estão muito longe para serem observados diretamente, então os astrônomos estão aguardando o Observatório Vera Rubin, no Chile ficar pronto e começar as observações.

Existe a grand esperança que esse observatório poderá detectar tanto o Planeta 9 e outros objetos parecidos bem como a Nuvem de Oort, se isso realmente acontecer, a ideia do Sol ter sido uma estrela binária ganha uma grande evidência.

E com isso muita coisa poderá ser dita sobre a origem do Sistema Solar e principalmente sobre o nosso planeta, já que a água na Terra pode ter vindo de objetos da Nuvem de Oort e até mesmo os blocos fundamentais para a vida.

E aí, será o que o Sol teve uma estrela companheira no início da sua vida?

Fontes:

https://arxiv.org/pdf/2007.10339.pdf

#SUN #BINARY #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.