O Sol Escuro e o Campo Estelar Invertido

Essa estranha esfera escura lhe parece familiar? se si, deve ser porque essa esfera é na verdade o Sol. Na imagem mostrada acima, uma visão solar detallhada foi originalmente registrada numa cor muito específicada luz vermelha, e então apresentada em preto e branco, com a cor invertida. Uma vez que esse processamento foi finalizado a imagem resultante foi adicionada a um campo estelar, tendo também sua cor invertida. O que se pode ver na imagem do Sol acima são longos filamentos, regiões ativas escuras, proeminências ao redor da borda do Sol e um tapete em movimento de gás quente. A superfície do nosso Sol tem se tornado um local bem agitado nos últimos dois anos, pois estamos se aproximando do chamado Máximo Solar, ou seja, a época quando o campo magmético na sua superfície está mais ativo. Além do Sol ativo ser algo pitoresco de se observar, o plasma expelido pelo Sol pode se tornar bem pitoresco também, ao atingir a magnetosfera da Terra, criando as belas auroras.

Fonte:

http://apod.nasa.gov/apod/ap121015.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo