fbpx

O INTROVERTIDO BURACO NEGRO DA VIA LÁCTEA | SPACE TODAY TV EP2359

VISITE A SPACE TODAY STORE, A PATROCINADORA OFICIAL DO CANAL SPACE TODAY!!!

https://spacetodaystore.com

No centro da nossa galáxia, temos um buraco negro supermassivo, o Sagitarius Aˆ.

Para quem não sabe a história completa dele, ele foi cogitado pela primeira vez em 1931, quando os cientistas detectaram uma misteriosa fonte de ondas de rádio vendas do centro da galáxia.

Mas foi só em 2002 que os pesquisadores conseguiram confirmar que essas ondas de rádio vinham de um objeto massivo como um buraco negro.

Na verdade, foi essa descoberta de 2002 que rendeu em 2020 o prêmio Nobel de Física.

Buracos negros são objetos simples, 3 números podem definir bem um buraco negro, a sua massa, a sua rotação e a sua carga.

A massa é algo determinado direto, assim que o buraco negro é descoberto, pois é possível calcular com que força a massa é puxada por ele, no caso da Via Láctea, as estrelas S deram a chance para os astrônomos mediriam a sua massa, que é de 4.15 milhões de vezes a massa do Sol.

Os pesquisadores assumem que a carga eletromagnética dos buracos negros é bem baixa.

Já a rotação é algo mais complicado de se medir.

Se um buraco negro gira rapidamente, normalmente ele gera os famosos jatos relativísticos, como o da M87.

No caso da Via Láctea, não temos jatos visíveis, isso implica que provavelmente o buraco negro não gira muito rápido.

Para tentar encontrar a velocidade de rotação do Sagittarius A*, os pesquisadores usaram mais uma vez as estrelas S, elas giram em dois planos orbitais, formando um X, isso implica que o SGRA* gira a menos de 10% da velocidade da luz.

Caso ele girasse mais rápido isso não aconteceria.

Outro fator importante é a idade das estrelas, elas são velhas o suficiente para qualquer efeito da velocidade de rotação afetar suas órbitas, algo que também não aconteceu sugerindo que um décimo da velocidade da luz deva ser o limite superior de velocidade do buraco negro da Via Láctea, ou até mesmo menos que isso.

Os pesquisadores falam que no futuro próximo teremos a famosa imagem do Sagittarius A*, e essas medidas podem ser confirmadas.

Esperamos ansiosamente por isso.

Fontes:

https://arxiv.org/pdf/2008.11734.pdf

https://www.livescience.com/supermassive-black-hole-barely-spinning.html

#BLACKHOLE #MILKWAY #SPACETODAY

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .