fbpx

O Eclipse Total da Lua de 8 de Outubro de 2014


eclipse_8_10_01


observatory_150105Observadores em boa parte do globo terrestre terão a chance de ver a Lua brilhando com uma estranha cor vermelha durante o eclipse total da Lua de 8 de Outubro de 2014. Infelizmente, para nós brasileiros esse eclipse não será observado.

O eclipse total acontecerá durante a Lua Cheia de 8 de Outubro, pouco antes do Sol nascer na América do Norte, por exemplo, mas a cor vermelha, pode não ser a única cor que as pessoas observarão durante o eclipse. Se o tempo permitir, é possível que alguns observadores com os olhos bem treinados possam ser capazes de ver um brilho azulado na Lua. O evento será o segundo de quatro eclispes lunares totais consecutivos que acontecerão entre 2014 e 2015.

Um fato interessante desse eclipse, é que alguns observadores, bem localizados, poderão ver o eclipse total da Lua e o nascer do Sol simultaneamente. Um efeito que recebe o nome de “selenelion”, um fenômeno que de acordo com a geometria celeste não pode acontecer.


eclipse_8_10_02


Durante, um eclipse lunar, o Sol e a Lua estão exatamente separados por 180 graus no céu. Num alinhamento perfeito como esse, uma observação dessas seria impossível. Mas graças a atmosfera da Terra, as imagens tanto do Sol como da Lua são aparentemente levantadas acima do horizonte pela refração atmosférica. Isso permite que pessoas na Terra observem o Sol por alguns minutos extras antes dele nascer acima do horizonte, e a Lua por alguns minutos extras, antes que ela se ponha de verdade.

Como uma consequência desse truque atmosférico, para muitas localidades os observadores terão a chance de observar esse estranho fenômeno. Se o clima permitir, a janela de tempo será curta, entre 2 a 9 minutos, dependendo da localização, mas será o suficiente para se observar simultaneamente o Sol nascendo no leste enquanto que a Lua Cheia eclipsada se põe no oeste.


eclipse_8_10_03


O eclipse do dia 8 de Outubro de 2014 é o segundo na chamada tétrade de eclipses totais da Lua, uma série de quatro eclipses consecutivos da Lua que começaram no início de 2014. O primeiro eclipse total dessa tétrade aconteceu em Abril. O próximo eclipse total da série será em 4 de Abril de 2015 e o quarto eclipse total da Lua dessa tétrade acontecerá no dia 28 de Setembro de 2015.

Durante o eclipse total da Lua, o nosso satélite passa na sombra da Terra, escurecendo assim a face da Lua que é voltada para a Terra. Porém, a Lua não fica completamente escura, ela na verdade adquiri uma coloração rosada durante a fase total do eclipse pois ela reflete a luz do Sol que passa pela atmosfera da Terra.


eclipse_8_10_04


A cor da Lua durante um eclipse lunar depende na verdade da atmosfera da Terra. Por exemplo, uma grande atividade vulcânica no planeta pode poluir a atmosfera e fazer com que a Lua pareça mais escura durante o eclipse.

Apesar de termos tidos algumas recentes erupções vulcânicas, que parecem espetaculares, quando vistas do solo, não aconteceu nenhuma grande injeção de gases vulcânicos na estratosfera. Na ausência de efeitos vulcânicos, espera-se uma Lua avermelhada durante o eclipse, como foi no último em Abril de 2014.


eclipse_8_10_05


Vermelho não é necessariamente a única cor que os observadores poderão ver durante o eclipse. Alguns observadores podem chegar a ver uma cor turquesa na Lua. Os raios solares que passam na estratosfera superior, podem explicar esse estranho contraste de cores na Lua eclipsada.


eclipse_8_10_06


Durante um eclipse lunar, a maior parte da luz iluminando a Lua passa através da estratosfera, onde é avermelhada por dispersão. Contudo, a luz que passa pela estratosfera superior penetra a camada de ozônio, que absorve a luz vermelha fazendo com que a luz que passe seja mais azulada.

A cor azul, que pode algumas vezes ser vista no anel de sombra da Terra contra a Lua, é melhor observada através de pequenos telescópios ou por meio de binóculos, durante os primeiros e os últimos momentos da totalidade.


eclipse_8_10_07


Os eclipses lunares só acontecem na Lua Cheia e normalmente ocorrem duas vezes por ano. A órbita da Lua é um pouco desalinhada com a Terra, e por isso não temos eclipses todos os meses, desse modo, os eclipses só acontecem quando a sombra do planeta fica de forma favorável alinhada com a órbita do nosso satélite natural.



Fonte:

http://www.space.com/27332-total-lunar-eclipse-october-video.html


alma_modificado_rodape105

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Instagram has returned empty data. Please authorize your Instagram account in the plugin settings .