O Centro da Via Láctea Ilumina A Noite No Paraná

Esta Fotografia da Semana captura a Via Láctea sobre o céu do deserto chileno do Atacama. Fios escuros de poeira interestelar se misturam de forma turbulenta com o brilho intenso do gás quente e de bilhões de estrelas, criando uma cena que lembra a trilha de fumaça espessa de um foguete após o lançamento.

Em contraste com esta vista tempestuosa do céu noturno, podemos ver uma serena torre situada no Observatório do Paranal do ESO. O Paranal é o lar do Very Large Telescope (VLT), um observatório de ponta composto por quatro Telescópios Principais e quatro Telescópios Auxiliares móveis. Estes telescópios podem ser usados em diferentes combinações para formar um interferômetro, combinando a luz colectada por todos e permitindo aos astrônomos estudar o Universo com uma resolução espetacular.

O VLT tem feito muitas descobertas científicas pioneiras ao longo dos anos, incluindo o rastreamento de estrelas individuais que orbitam o centro da Via Láctea a velocidades sem precedentes. Este trabalho indicou a presença de um poderoso campo gravitacional, fornecendo evidências da existência de um buraco negro supermassivo no centro da nossa Galáxia — o chamado Sagittarius A*.

Crédito:
ESO/Y. Beletsky

Fonte:

https://www.eso.org/public/brazil/images/potw2013a/

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.