fbpx
27 de setembro de 2021

O Campo Magnético Em Forma de X Em Galáxia Parecida Com a Via Láctea

Uma equipe internacional de rádio astrônomos usaram dados do Karl G. Ja SKY Very Large Array, o VLA da NSF para gerar um mapa detalhado do campo magnético na galáxia NGC4217, uma galáxia parecida com a Via Láctea, localizada a cerca de 60 milhões de anos-luz de distância da Terra, na constelação de Canes Venatici.

Os astrofísicos sabem que os campos mgnéticos têm um papel fundamental no processo de formação de estrelas dentro das galáxias. Contudo, os astrônomos ainda não entendem completamente como esses imensos campos magnéticos são gerados e mantidos.

A explicação normalmente dada é a chamada de teoria do dínamo, que sugere que os campos magnéticos sejam gerados pelo movimento do plasma dentro do disco da galáxia. “Essa imagem do VLA mostra claramente que quando nós pensamos em galáxias parecidas com a Vai Láctea, nós deveríamos esquecer que elas têm campos magnéticos que são da largura da galáxia”, disse Yelena Stein, uma astrônoma no Centre de Données em Estrasburgo.

De acordo com a equipe de astrônomos, a NGC 4217 mostra uma estrutura de campo magnético na forma de um grande X, que cobre boa parte da galáxia. Ela também apresenta uma estrutura em hélice e duas grandes bolhas, conhecidas como superbolhas.

As linhas de campo magnético da galáxia se estendem cerca de 22500 anos-luz além do do disco. “É fascinante que nós descobrimos um fenômeno inesperado em cada galáxia quando nós usamos medidas de polarização de ondas de rádio”, disse o co-autor do trabalho, Rainer Beck, astrônomos no Max-Planck-Institut für Radioastronomie.

“Aqui na NGC 4217, podemos ver bolhas magnéticas de gás e um campo magnético em forma de hélice que espirala para cima no halo da galáxia”. A análise da equipe ainda revelou grandes estruturas em forma de loop no campo magnético ao longo de toda galáxia.

“Isso nunca tinha observado anteriormente. Nós suspeitamos que as estruturas são causadas pela formação de estrelas, pois nesses pontos a matéria e ejetada para fora da galáxia”, disse a Dra. Stein.

Fonte:

http://www.sci-news.com/astronomy/x-shaped-magnetic-field-ngc-4217-08661.html

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo