Novo Vídeo da NASA Mostra Duas Estrelas de Nêutrons Colidindo e Formando Um Buraco Negro

two-neutron-stars-collide


observatory_15010541Um novo vídeo espetacular da NASA mostra duas estrelas de nêutrons super densas se aproximando numa fusão cósmica cataclísmica que ao final forma um buraco negro.

O vídeo de colisão das estrelas de nêutrons, que foi produzido por cientistas no Goddard Space Flight Center da NASA, é na verdade uma simulação realizada por um super computador. Ele começa com duas estrelas de nêutrons – a parte densa remanescente de uma violenta explosão de supernova do tamanho de uma cidade – separadas por 18 quilômetros. Um objeto contém cerca de 1.7 vezes a massa do nosso Sol, enquanto o outro objeto pesa 1.4 vezes a massa do Sol.

As duas estrelas de nêutrons começam a se espiralar uma em direção da outra, deformando-se. À medida que elas chegam perto, a remanescente estelar maior esmaga a menor, fazendo com que ela entre em erupção  e forme um braço espiral ao redor da estrela de nêutrons maior.

“Em 13 milissegundos, a estrela mais massiva tinha acumulado muita massa para suportar a gravidade e entra em colapso, e um novo buraco negro nasce”, disseram os cientistas da NASA. “O evento de horizonte do buraco negro – seu ponto sem retorno – é mostrado por uma esfera cinza. Enquanto que a maior parte da matéria de ambas as estrelas de nêutrons cai em direção ao buraco negro, parte da matéria menos densa, se movendo rapidamente, começa a orbitá-lo, formando rapidamente um grande torus em rotação”.

As estrelas de nêutrons se formam quando uma estrela que tem entre 8 e 30 vezes a massa do Sol explode como uma supernova, deixando para trás, o núcleo denso e comprimido. Um centímetro cúbico da matéria de uma estrela de nêutrons tem o mesmo peso que o Monte Everest.

Em 2013, os cientistas descobriram que a fusão de estrelas de nêutrons poderia criar ouro no universo. Um grupo de astrônomos, liderado por Edo Berger, do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, descobriu que as colisões das estrelas de nêutrons poderiam ejetar uma massa de ouro equivalente à massa da Lua.

Os cientistas acreditam que a fusão violenta cósmica de estrelas de nêutrons também podem produzir explosões curtas de raios-gamma, que duram cerca de dois segundos e geram uma energia equivalente àquela gerada por todas as estrelas da Via Láctea em um ano.

O brilho dessas explosões extremas se apaga rapidamente, fazendo com que seja difícil estudá-los. Os astrônomos querem ser capazes de entender as explosões de raios-gamma, usando grandes instrumentos no solo para ver o brilho das explosões o mais breve possível depois que ela aconteceu. Os cientistas também usam as posições precisas e a rápida notificação do satélite Swift da NASA que pode registrar essas explosões do espaço.


Fonte:

http://www.space.com/25863-neutron-stars-merge-black-hole-video.html

alma_modificado_rodape10531

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.