fbpx
23 de fevereiro de 2024

Novas Imagens da Sonda Dawn Mostram o Vesta Através de Uma Bela Paleta de Cores


O Vesta aparece em uma esplêndida paleta de cores parecendo um arco-íris nas novas imagens obtidas pela sonda Dawn da NASA. As cores, foram escolhidas pelos cientistas para mostrar os diferentes tipos de rochas ou diferentes tipos de minerais, revelando que o Vesta é um mundo muito variado, com camadas e ingredientes bem separados. O Vesta é único entre os asteroides visitados por uma sonda até o momento tendo uma grande variedade, o que apoia a ideia que ele é um objeto transicional entre os planetas terrestres, como a Terra, Mercúrio, Marte e Vênus e seus irmãos asteroides.

Nas imagens feitas pela câmera de enquadramento da sonda Dawn, as cores revelam diferenças na composição das rochas associadas com o material ejetado pelos impactos e pelos processos geológicos, como escorregamentos, que modificaram a superfície do asteroide. As imagens feitas com o espectrômetro de mapeamento nos comprimentos de onda do visível e do infravermelho  revelam que os materiais da superfície contém o mineral piroxênio baseado em ferro e são uma mistura de rochas da superfície rapidamente resfriadas e uma camada mais profunda que se esfriou de modo mais lento. A quantidade relativa dos diferentes materiais imita as variações topográficas derivadas de imagens feitas com a câmera estereográfica da sonda Dawn, indicando uma estrutura em camadas que foi escavada pelos impactos. A superfície acidentada do Vesta é sujeita a ocorrência de escorregamentos de detritos nos taludes íngremes.

Os cientistas da sonda Dawn apresentaram as novas imagens na conferência da União Geofísica Americana em San Francisco no dia 5 de Dezembro de 2011. Os apresentadores foram Vishnu Reddy, membro associado da equipe da câmera de enquadramento da sonda Dawn, do Max Planck Institute for Solar System Research em Katlenburg-Lindau na Alemanha; Eleonora Ammanito, membro associado da equipe do espectrômetro visível e infravermelho, da Agência Espacial Italiana em Roma e David Williams, cientista participante da sonda Dawn, na Universidade Estadual do Arizona em Tucson.

“O núcleo de ferro do Vesta, faz dele especial e mais parecido com os planetas terrestres do que a grande variedade dos asteroides”, disse Carol Raymond, principal pesquisadora da sonda Dawn no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena na Califórnia. “A distinta variação na composição  e nas camadas que nós observamos no Vesta parecem ser derivadas de um derretimento interno do objeto pouco depois da sua formação, o que separou o Vesta em núcleo, manto e crosta”. A apresentação também inclui um novo filme criado por David O’Brien do Instituto de Ciência Planetária em Tucson no Arizona, que faz com que os espectadores façam uma viagem ao redor de uma colina no Vesta que parece ter sido feita de um material mais escuro do que o resto da crosta.

A sonda Dawn foi lançada em Setembro de 2007 e chegou ao Vesta em 15 de Julho de 2011. Depois de passar um ano estudando esse asteroide a sonda partirá em Julho de 2012 para visitar outro asteroide o Ceres, onde deve chegar em 2015.

A missão da sonda Dawn ao Vesta e ao Ceres é gerenciada pelo JPL do Science Mission Directorate da NASA em Washington. O JPL é uma divisão do Instituto de Tecnologia da Califórnia em Pasadena. A sonda Dawn é um projeto do Discovery Program, gerenciado pelo Marshall Space Flight Center da NASA em Huntsville, Ala. A UCLA é responsável pelas operações gerais da sonda Dawn. A Orbital Sciences Corp. em Dulles, Va., desenhou e construiu a sonda Dawn. O German Aerospace Center, o Max Planck Institute for Solar System Research, a Iatlian Space Agency e o Italian National Astrophysical Institute são os parceiros internacionais na missão da sonda Dawn.

Para mais informações sobre a missão Dawn, visite: http://www.nasa.gov/dawn e http://dawn.jpl.nasa.gov.

Para seguir a missão Dawn no Twitter, visite: http://www.twitter.com/NASA_Dawn .

Fonte:

http://www.jpl.nasa.gov/news/news.cfm?release=2011-375&cid=release_2011-375&msource=2011375&tr=y&auid=9960738



Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo