fbpx
29 de fevereiro de 2024

No Limbo da Lua Com Alika


Qualquer um que veja revistas de astronomia, como a Sky and Telescope do final da década de 1950 e do começo da década de 1960, vão se deparar com os belos desenhos da Lua feitos por um artista e observador, chamado Alika Herring. De origem havaiana, Alika foi um músico famoso tocando a guitarra havaiana e um mestre na construção de espelhos no Cave Optical Company. Gerard Kuiper contratou Alika para trabalhar no Lunar & Planetary Lab em Tucson no começo dos anos 1960. Naquela época, antes das sondas lunares, o lado escuro da Lua era quase que totalmente desconhecido e o limbo era um local muito pouco mostrado nos mapas existentes na época. Alika usou fotos feitas com o telescópio refletor de 61”do LPL e suas próprias observações visuais da Lua para desenhar toda a região do limbo da Lua numa série de 12 mapas. Esses desenhos são pouco conhecidos pois eles só foram publicados num comunicado interno do LPL. Esses desenhos mostram a região do Mare Crisium imediatamente em fronteira com o limbo da Lua, os nomes foram adicionados posteriormente para melhor identificação. Vocês percebeu que o desenho em perspectiva não é encolhido como as visões que temos da Terra, mas sim uma visão de cima, como mais tarde seriam adquiridas pelas sondas lunares? Essa imagem que deu origem ao desenho foi obtida através da projeção de uma foto lunar em um globo de 36”de diâmetro e então fotografado como se tivesse sendo visto de cima. Fica aqui o desafio para qualquer um tentar fazer a mesma coisa usando os sofisticados programas de computador de processamento de imagem.

Fonte:

http://www.lpod.org/archive/archive/2004/01/LPOD-2004-01-25.htm


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo