Neve Cobre a Grã Bretanha

Parece cena de filme. Quem já assistiu ao filme O Dia Depois de Amanhã, vai se lembrar de uma cena como essa, onde os EUA aparecem totalmente debaixo de neve. Mas não é filme, é a vida real. Essas imagens são da Grã Bretanha, e foram feitas pelo satélite Terra da NASA usando o Espectroradiomêtro de Imageamento de Moderada Resolução, ou MODIS. Nas imagens é possível ver como a neve cobre toda a Grã Bretanha. Na imagem em destaque, as cidades de Mancheste, Birmingham e Londres aparecem cobertas por um cobertor branco.

Temperaturas muito baixas seguidas de nevascas deixaram as estradas, as ruas, as calçadas e tudo mais completamente coberto de acordo com os noticiários. Ontem, dia 7 de Janeiro as temperaturas chegaram aos congelantes -18 graus Celsius.

Essas temperaturas extremamente baixas e as grandes nevascas observadas nas medias latitudes do hemisfério norte desde o final do ano de 2009, podem ser explicadas pelo fato da atmosfera estar sobre influência da fase mais negativa da chamada Oscilação do Ártico, ou AO em inglês. A AO é um fenômeno sazonal de variação de áreas de alta e baixa pressão na região do Ártico e nas medias latitudes. As conseqüências de quando se está sob a influência da fase negativa dessa oscilação, são, temperaturas baixas, e nevascas na Eurásia e na America do Norte durante os meses do inverno. O extremo negativo da oscilação Ártica registrada em dezembro de 2009 foi o valor mensal mais baixo observado nas últimas 6 décadas.

Fontes:

http://www.universetoday.com/2010/01/07/uks-big-snowfall-as-seen-from-space/

http://earthobservatory.nasa.gov/NaturalHazards/view.php?id=42237

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo