NASA Lança a Missão ICESat-2 Para Monitorar o Gelo na Terra

O satélite da NASA, conhecido como Ice, Cloud and Land Elevation Satellite-2, ou ICESat-2, foi lançado com sucesso desde a Califórnia, na manhã do sábado, dia 15 de Setembro de 2018, às 10:02 da manhã, hora de Brasília, e embarcou na sua missão de medir o gelo da Terra com uma precisão sem precedentes.

O ICESat-2 foi lançado do Space Launch Complex-2 na Base da Força Aérea de Vandenberg, a bordo de um foguete Delta II da ULA, a United Launch Alliance. Só para lembrar, esse foi o último lançamento de um foguete Delta II. As estações em Terra, em Svalbard, na Noruega, adquiriu sinais do satélite, cerca de 75 minutos depois do lançamento. Ele está funcionando como o esperado e orbitando o globo, de um polo a outra, a uma velocidade de 17069 milhas por hora, e a uma altura de 290 milhas.

“Com essa missão nós continuamos a exploração da humanidade de regiões polares remotas do nosso planeta, para tentar entender como as mudanças que estão ocorrendo na cobertura de gelo no polos da Terra afetarão a nossa vida agora e no futuro”, disse Thomas Zurbuchen, administrador associado do Science Mission Directorate da NASA.

The United Launch Alliance (ULA) Delta II rocket is seen as it launches with the NASA Ice, Cloud and land Elevation Satellite-2 (ICESat-2) onboard, Saturday, Sept. 15, 2018, Vandenberg Air Force Base in California. The ICESat-2 mission will measure the changing height of Earth’s ice. Photo Credit: (NASA/Bill Ingalls)

O ICESat-2 carrega um único instrumento, o Advanced Topographic Laser Altimeter System, ou ATLAS. O ATLAS estará ativo cerca de duas semanas depois que os operadores da missão completarem os testes iniciais do satélite. Então o ICESat-2 irá começar a trabalhar no seu objetivo científico, adquirindo dados suficientes para estimar a mudança na altura anual das camadas de gelo na Groenlândia e na Antártica com uma precisão de quatro milímetros.

“Enquanto que no sábado o lançamento até agora foi a parte mais impressionante da missão, para nós cientistas, a melhor parte da missão começa quando nós ligarmos o laser e começarmos a adquirir os primeiros dados”, disse Thorsten Markus, cientista de projeto do ICESat-2 no Goddard Space Flight Center da NASA. “Nós estamos muito animados para tornar os dados disponíveis para a comunidade científica o mais rápido possível de modo que nós podemos começar a explorar o que o ICESat-2 pode nos dizer sobre o nosso complexo planeta”.

Os dados de alta resolução irão documentar as mudanças nas calotas polares da Terra, melhorando nossa previsão sobre a elevação do nível dos mares pelo derretimento do gelo na Groenlândia e na Antártica, e isso pode ajudar os cientistas a entenderem o mecanismo que estão diminuindo o gelo flutuante e acessar assim como a perda de gelo no mar afeta o oceano e a atmosfera.

O ICESat-2 irá continuar a registrar as medidas sobre a altura do gelo iniciada pela missão ICESat original que operou de 2003 até 2009, que foi continuada pelos voos anuais da Operation IceBridge, sobre o Ártico e a Antártica, que começou em 2009. Os dados do ICESat-2 estarão disponíveis para o público em:

https://nsidc.org

O Goddard construiu e testou o instrumento ATLAS, e gerencia a missão ICESat-2 para o Science Mission Directorate da NASA. A empresa Northrop Grumman desenhou e construiu a sonda, instalou o instrumento e testou o satélite completo. O Launch Services Program da NASA com base no Kennedy Space Center na Flórida, é responsável pelo serviço de lançamento, integração, aquisição e análise do lançamento da missão.

Para mais informações sobre outras missões da NASA envolvidas em estudos da Terra, visite:

https://www.nasa.gov/earth

Fonte:

https://www.nasa.gov/press-release/nasa-ula-launch-mission-to-track-earths-changing-ice
Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.