fbpx
27 de setembro de 2021

NASA Começa a Empilhar As Peças do SLS Para a Missão Artemis I

A NASA já empilhou o primeiro pedaço do seu novo foguete o Space Launch System, ou SLS na Mobile Launcher, tudo isso serve como preparativo para o lançamento da missão Artemis I em 2021. No Kennedy Space Center da NASA na Flórida, os engenheiros colocaram no lugar, os primeiros dos 10 segmentos, em 21 de novembro de 2020 para os dois boosters de combustível sólido, ou SRBs, que irão impulsionar o foguete para o primeiro voo até o espaço profundo. A missão Artemis I será um voo de teste não tripulado onde o foguete SLS e a cápsula Orion irão voar de forma integrada se preparando para os voos seguintes que serão então tripulados.

Os segmentos dos boosters chegaram de trem na Flórida em junho de 2020, vindos da empresa Northrop Grumman, que fica em Utah. As operações de empilhamento dos segmentos começou em 19 de novembro de 2020, com os engenheiros transportando um segmento do booster desde o Rotation, Processing and Surge Facility até o Vehicle Assembly Building, o VAB.

Cada booster consiste de cinco segmentos e irá fornecer 7 milhões de libras de empuxo para o lançamento do SLS que vai acontecer no PAD 39B. Quando montados, cada booster terá metade do comprimento de um campo de futebol, e juntos eles irão gerar mais empuxo do que 14 motores de aviões comerciais. Uma vez montados e empilhados, o foguete SLS terá a altura da Estátua da Liberdade e o seu empuxo será de aproximadamente 15% maior do que o empuxo do Saturn V durante o Programa Apollo, fazendo dele então o foguete mais potente já construído.

O empilhamento do primeiro pedaço do foguete SLS na Mobile Launcher é um marco importante para o Programa Artemis. Isso mostra que a missão está realmente tomando forma e irá em breve seguir para a plataforma de lançamento.

Os boosters de combustível sólido são os primeiros componentes do foguete SLS a serem empilhados e irão ajudar a suportar o restante das peças do foguete e da cápsula Orion. Nas próximas semanas, os trabalhadores irão usar um guindaste que pode aguentar até 325 toneladas, para levantar os segmentos restantes um por um e colocá-los cuidadosamente na Mobile Launcher, a estrutura que é usada para processar, montar e lançar o foguete SLS. Os guindastes são precisos o suficiente para descer um objeto pesado em cima de ovo sem quebrar o ovo.

Os primeiros segmentos de reforço a serem empilhados são as seções inferiores conhecidas como conjuntos de popa. Eles abrigam o sistema que controla 70% da direção durante a subida inicial do foguete. Esta seção inclui o segmento traseiro do motor e a saia, e a tubeira que direciona o gás quente que sai do motor. Depois de empilhar os outros quatro segmentos, as peças finais dos reforços são os conjuntos dianteiros, que incluem o cone do nariz que serve como a borda de ataque aerodinâmica dos reforços. As partes avançadas serão anexadas ao estágio central quando chegar no próximo ano.

Com o Programa Artemis, a NASA pretende pousar a primeira mulher na Lua e o próximo homem também em 2024 e estabelecer uma exploração sustentável do nosso satélite até o final da década de 2020. O SLS e a Orion, junto com o sistema de pouso humano e com a Gateway, uma estação espacial que ficará na órbita da Lua, representam a base para a exploração do céu profundo pela NASA.

Fonte:

[https://www.nasa.gov/feature/artemis-i-launch-preparations-are-stacking-up]

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo