Não Temos Mais Duas Luas!!! A Nossa Minilua Se Foi!!!

Por um breve período de tempo, a Terra teve dois satélites naturais, um já bem conhecido, explorado por astronautas e que brilha intensamente no céu e uma lua miniatura que ficou presa na nossa órbita.

Mas como diz aquele ditado, que tudo que é bom dura pouco, a minilua da Terra, não está mais com a gente.

A nossa minilua é conhecida formalmente como 2020 CD3, e foi identificada oficialmente em fevereiro de 2020, depois de estar orbitando o nosso planeta por no mínimo 1 ano de acordo com a estimativa dos astrônomos. A minilua, é realmente bem pequena, ela tem cerca de 0.9 metros de diâmetro. Os pesquisadores acreditam que a força gravitacional puxou a pequena rocha e a colocou na nossa órbita.

Agora, de acordo com as observações, os astrônomos acreditam que a nossa minilua voltou novamente para a sua jornada de órbita ao redor do Sol. Não há dúvidas de que em fevereiro ela estava na órbita da Terra e também não há dúvidas de que agora ela está na órbita do Sol, disseram os astrônomos. De acordo com os cálculos, muito provavelmente a minilua 2020 CD3 deixou a órbita da Terra em 7 de março de 2020.

Perdermos uma minilua, não é algo tão surpreendente assim. Esses objetos são conhecidos como Objetos Temporariamente Capturados, e os astrônomos já sabiam que o 2020 CD3 não ficaria para sempre na órbita da Terra. Eles estimavam que em algum momento em abril de 2020 ela deixaria a nossa órbita.

Essa não é a primeira minilua que a Terra teve na sua história, outra famosa foi a de 2006. No começo os astrônomos ficaram um pouco em dúvida se seria um objeto natural ou se poderia ser um pedaço de lixo espacial. Mas depois de algumas observações, eles tiveram certeza que era um objeto natural, ou seja, um pequeno pedaço de rocha que estava na órbita da Terra, embora eles não puderam dizer que tipo de rocha.

O 2020 CD3 poderia ser um pequeno asteroide ou até mesmo um pequeno pedaço da própria Lua, que se desprendeu devido a um impacto e que foi empurrado para a órbita da Terra. Os astrônomos acreditam também que o 2020 CD3 nunca mais irá se tornar a nossa segunda Lua. Em março de 2044 ele deve passar perto da Terra novamente, mas não o suficiente para ser capturado pela nossa força gravitacional. Ele até pode em algum momento passar perto o suficiente para se tornar nossa segunda Lua, mas isso, de acordo com os astrônomos, aconteceria daqui a milhares de anos.

Se algum dia, o 2020 CD3 orbitar novamente a Terra, não será nas nossas vidas. Contudo, é bem provável que outros pequenos pedaços de rochas em algum dia possam orbitar a Terra, se tornando nossa segunda Lua, e com os novos grandes telescópios que vem por aí, esses objetos podem ser descobertos com maior frequência. E aí, quantas Luas você gostaria de ter no céu da Terra?

Fonte:

https://www.space.com/minimoon-2020-cd3-gone-earth-orbit.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.