Missão Lucy Dá Passo Importante Rumo Ao Lançamento Para Estudar Os Asteroides Troianos

A primeira missão da NASA destinada a estudar os asteroides Troianos, está um passo mais perto do lançamento. A missão Lucy que faz parte do Discovery Program da agência espacial norte-americana, passou por um marco crítico e está oficialmente autorizada a seguir para a próxima fase.

Essa grande decisão foi feita depois de uma série de revisões independentes do estado da sonda, dos instrumentos, da programação e do orçamento. O marco passado pela Lucy foi o chamado Key Decision Point-D, ou KDP-D, que representa a transição oficial do estágio de desenvolvimento da missão para a entrega dos componentes, o teste, montagem e integração que levam ao lançamento. Durante essa parte do ciclo de vida da missão, conhecido como Phase D, a parte da sonda que irá carregar os instrumentos científicos, chamada de bus, está completa, os instrumentos estão integrados na sonda e testados, e a sonda é enviada para o Kennedy Space Center na Flórida, para que seja integrada ao seu veículo de lançamento.

Cada nova fase da missão é mais animadora do que a anterior. Enquanto ainda faltam alguns anos e alguns bilhões de quilômetros para que a sonda chegue no seu objetivo, que é explorar os asteroides Troianos, algo totalmente inédito, ver a sonda tomando forma e ficando completa já é algo incrível.

As operações de montagem, teste e lançamento, conhecidas como ATLO, começaram dentro do programado na Lockheed Martin Space, em Littleton, no Colorado, apesar de todo problema que o mundo vem enfrentando com as restrições da COVID-19.

A equipe tem sido incrível. Construir uma sonda espacial nunca é uma tarefa fácil, e ver a equipe conseguindo fazer isso diante de um desafio adicional que é a COVID-19 é mais interessante ainda. A estrutura da sonda está na chamada High Bay, na Lockheed Martin, e todos estão prontos para instalar os instrumentos e os componentes da sonda.

O tanque de combustível já foi integrado e a integração dos instrumentos começa em outubro de 2020. Toda a montage e teste da sonda deve ser finalizado em julho de 2021, quando a sonda então será enviada para o Kennedy Space Center na Flórida para dar início aos preparativos finais que para que tudo esteja pronto no início da janela de lançamento em 16 de outubro de 2021. Depois do lançamento a Lucy irá fazer uma longa viagem até chegar no seu primeiro alvo. A Lucy irá sobrevoar o planeta Júpiter e com essa manobra poderá fazer sobrevoos bem próximos a um grande número de asteroides, a programação é que ela passe pelo primeiro de seus 8 alvos em abril de 2025, e que visite seu último asteroide, um asteroide binário em março de 2033.

O próximo grande marco para a missão Lucy, é o chamado Mission Operation Review, programado para acontecer em outubro de 2020, esse marco irá acessar tudo sobre a parte operacional do projeto e indicará progresso em direção ao lançamento da missão.

O Southwest Research Institute em Boulder no Colorado, é a principal instituição de pesquisa da missão Lucy. O NASA Goddard Space Flight Center em Greenbelt, Maryland, está fornecendo o gerenciamento geral da missão, a engenharia dos sistemas e a garantia de segurança da missão. A Lockheed Martin Space perto de Denver está construindo a sonda e irá realizar as operações de voo. Os instrumentos serão fornecidos peo Goddard, pelo Laboratório de Física Aplicada da Johns Hopkins em Laurel, Maryland, e pela Universidade do Estado do Arizona.

Para mais informações sobre a missão Lucy, acesse:

https://www.nasa.gov/lucy

e

http://lucy.swri.edu

Fonte:

https://www.nasa.gov/feature/goddard/2020/lucy-milestone-kdp-d

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.