Micróbios Benéficos Podem Ajudar Na Colonização de Marte E De Outros Planetas

O Professor Jose Lopez da Nova Southeastern University e seus colegas da University of California Davis, e da Universidade Federal do Rio de Janeiro, propuseram uma grande revisão na filosofia atual da exploração espacial e da política de proteção planetária, especialmente no que diz respeito à presença de micróbios no espaço.

A vida como nós a conhecemos não pode existir sem o microorganismos benéficos. Eles estão aqui no nosso planeta e ajudam a definir associações simbióticas, ou seja, múltiplos organismos vivendo juntos para criar um maior.

Assim sendo, para que possamos sobreviver num planeta estéril, nós precisaremos ter micróbios benéficos junto com a gente. Isso levará tempo para preparar, escolher e então poder inocular micróbios, mas só depois de uma extensa pesquisa na Terra.

A equipe afirma que essa rigorosa pesquisa de micróbios precisa ser feita para ser implementada em uma futura colonização de Marte.

Além disso, os micróbios provavelmente devem substituir as ambições atuais de enviar pessoas para Marte ou outros corpos extraplanetários em nosso Sistema Solar, pois podem condicionar ou terraformar lugares que, eventualmente, queremos colonizar.

A longo prazo, o esforço economizará dinheiro da humanidade, pode sustentar a vida e aumentar a compreensão microbiológica.

No entanto, determinar quais os micróbios mais úteis para o espaço requer muito mais pesquisa aqui na Terra.

Os pesquisadores encapsulam essa idéia em um esquema de pesquisa em potencial chamado Plano de Inoculação Proativa (PIP), que abrange a triagem de possíveis candidatos microbianos resistentes, genes tóxicos ou letais e a descrição de mecanismos para a simbiose mais produtiva.

“A vida na Terra começou com microorganismos relativamente simples, com capacidade de adaptação e evolução para condições extremas, que definiram os habitats da Terra no passado”, disse o professor Lopez.

“As cianobactérias, por exemplo, forneceram a maior parte do oxigênio que agora respiramos há mais de dois bilhões de anos atrás.”

“Para encontrar os melhores candidatos microbianos, teremos que conversar com muitos microbiologistas e realizar pesquisas aqui em nosso planeta para encontrar as espécies microbianas ideais”.

O artigo da equipe foi publicado na revista FEMS Microbiology Ecology.

Fonte:

[http://www.sci-news.com/space/beneficial-microbes-mars-other-planets-07627.html]

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo