Messier 101: A Galáxia do Cata-Vento é Observada pelo WISE da NASA

Uma grande galáxia espiral domina essa imagem feita pelo Wide-field Infrared Survey Explorer da NASA, ou WISE. A galáxia normalmente conhecida como Galáxia do Cata-Vento, foi designada como o objeto número 101 pelo astrônomo Charles Messier em seu catálogo de coisas nebulosas no céu que não são cometas. Os observadores podem encontrar a galáxia com um par de binóculos na constelação da Ursa Maior ( o Grande Urso). Ela está localizada a aproximadamente 3.5 graus  a leste das estrelas duplas Alcor & Mizar, a curva no famoso asterismo da Grande Concha (um asterismo é um padrão de estrelas no céu, menor que uma constelação, que aparecem perto uma das outras mas de fato não estão associadas de maneira conjunta no espaço).

A Messier 101 é uma galáxia espiral de grande escala, que é na verdade um disco de centenas de bilhões de estrelas com um pequeno bulbo central e com braços proeminentes espiralando para fora do centro. Nesse caso, nós estamos vendo o disco de frente. Nessa imagem as estrelas aparecem em azul pois elas são mais quentes e brilhantes nos comprimentos de onda mais curtos observados pelo WISE. A poeira mais fria brilha nos comprimentos de onda mais longos observados pelo WISE, e estão coloridas em verde e vermelho nessa imagem. Os braços espirais contém um pouco mais de estrelas do que o resto do disco e a maior parte da poeira está concentrada nos braços. Juntamente com os braços espirais existem alguns pontos brilhantes coloridos em vermelho, incluindo um que aparece a uma curta distância acima e a esquerda da galáxia. Essas são zonas massivas de formação de estrelas dentro da galáxia.

A Messier 101 é uma galáxia espiral grande. Ela tem aproximadamente 200000 de anos-luz de diâmetro, ou seja, tem aproximadamente o dobro do tamanho da Via Láctea. Seus altos níveis de formação de estrelas e os braços espirais bem definidos são estruturas provavelmente geradas pela interação gravitacional com galáxias vizinhas.

Uma galáxia vizinha pode ser vista como um pedaço roxo, nebuloso e apagado acima e a esquerda da Messier 101, bem próximo do topo da imagem. Outra galáxia também pode ser vista nessa imagem à direita da Messier 101 na mesma altura como um ponto vermelho brilhante na base da Messier 101, acima e a esquerda da estrela brilhante na área. Ela aparece como um ponto nebuloso azulado muito menor e mais apagado em aparência do que a Messier 101. Essa galáxia é catalogada como CGCG 271-018. Enquanto que a Messier 101 está a uma distância aproximada de 24 milhões de anos-luz da Terra, a CGCG 272-018 está muito mais distante, a aproximadamente 92 milhões de anos-luz. Quando a luz registrada pelo o WISE saiu da CGCG 272-018 os dinossauros ainda dominavam o planeta Terra.

Essa imagem foi feita a partir de quatro observações obtidas pelos quatro diferentes detectores do WISE. Azul e ciano representam a luz infravermelha no comprimento de onda de 3.4 e 4.6 mícron, que é uma luz predominantemente emitida pelas estrelas. As cores verde e vermelho representam a luz com comprimentos de onda de 12 e 22 mícron que é predominantemente emitida pela poeira aquecida.

Fonte:

http://wise.ssl.berkeley.edu/gallery_m101.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.