Listras Formadas Por Material Escuro São Fotografadas na Lua

Duas faixas escuras nascem desde a base da parede nordeste da cratera Aristillus na Lua, cruzam o anel da cratera e divergem antes de se misturarem com o terreno de fundo a um distância estimada entre 14 e 18 km da crista do anel da cratera. Essas faixas devem ter sido uma das últimas feições depositadas e por esse motivo aparecem de forma tão clara nessa imagem, tão distintas e sobrepondo porções da cratera. O baixo albedo sugere que as faixas sejam constituídas de materiais parecidos com os materiais encontrados nos mares da Lua, talvez ejetados de uma porção mais profunda da cratera e que então fluíram para além do anel, mas não além da cobertura contínua de material ejetado pela formação da cratera. Outras possibilidades para essas faixas de material escuro na Lua seriam os piroclastos ou partes remanescente de material derretido por impacto, porém essas duas possibilidades são bem improváveis e seriam difíceis de serem explicadas, considerando a quase linearidade das faixas e a ausência de outras marcas associadas.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/June+28%2C+2011

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.