iSpace – A Primeira Empresa Privada Chinesa A Realizar Um Lançamento Com Sucesso e Colocar Satélites Em Órbita

Uma startup chinesa realizou com sucesso o primeiro lançamento comercial de um foguete capaz de carregar satélites para órbita. Se você pensar bem, isso esquenta a corrida espacial entre a China e os EUA, pois essa empresa chinesa pode começar a concorrer com as empresas americanas que até então dominam esse mercado.

A empresa Interstellar Glory Space Technology, baseada em Beijing, também conhecida por iSpace, disse que colocou dois satélites em órbita às 2:00, hora de Brasília, da última quinta-feira, dia 25 de Julho de 2019, em um lançamento realizado desde Jiuquan, uma instalação de lançamento estatal localizada no Deserto de Gobi.

A empresa que tem 3 anos de vida é uma das dezenas de empresas chinesas que querem dar uma mordida nesse belo pedaço da indústria espacial global, que é estimado em 1 trilhão de dólares até 2040 pela Morgan Stanley.

O setor atualmente é dominado basicamente pela SpaceX, com participação da Blue Origin, e também da Rocket Lab, todas essas empresas norte-americanas.

As empresas chinesas estão focadas em construir uma tecnologia para lançar microssatélites e não focadas no turismo espacial que é também parte desse mercado, disse o porta-voz da iSpace.

Os microssatélites são do tamanho de caixa de sapato e são usados para monitorar plantações, monitorar locais de desastres naturais ou usados por universidades para pesquisas.

Eles são mais baratos de serem construídos, e mais fáceis de serem colocados em órbita do que as versões enormes que pesam toneladas, e o seu lançamento tem sido um mercado lucrativo, que atualmente, tem como um dos principais players, a Índia.

O foguete com 20 metros de altura desenvolvido pela iSpace chamado de Hyperbola-1 atingiu uma altura de 300 quilômetros, de acordo com um comunicado emitido pela empresa.

A empresa não disse quanto custou o seu foguete.

Duas outras empresas chinesas que constroem foguetes também, a LandScape e a OneSpace não conseguiram sucesso com seus lançamentos realizados em 2018.

Dominado pela agência de pesquisa espacial estatal e pelos militares, a China permitiu que empresas privadas pudessem entrar na indústria espacial construindo e lançando seus próprios foguetes em 2014.

Mas tudo não é tão liberado assim, em Junho, um setor de supervisão do governo chinês deu novas regras para as empresas privadas, uma delas diz que elas precisam pedir permissão antes de embarcar em pesquisas espaciais e na construção de foguetes.

A China vem aí!!!

Fonte:

https://phys.org/news/2019-07-china-private-rocket-capable-satellites.html

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo

Instagram

Error validating access token: The session has been invalidated because the user changed their password or Facebook has changed the session for security reasons.