fbpx
22 de fevereiro de 2024

Imagens Mostram a Topografia e o Albedo da Cratera Bellicia No Asteroide Vesta


Essas imagens feitas com a câmera de enquadramento FC da sonda Dawn são dominadas pela cratera de 35 km de diâmetro Bellicia. Essa cratera é tão imponente que todo o quadrante onde ela se localiza se chama quadrante Bellicia. A imagem da esquerda é uma imagem de albedo, que foi feita diretamente através do filtro limpo da FC. Essa imagem mostra o albedo que é a razão de brilho por escuridão da superfície. A imagem da direita foi construída usando a mesma imagem de albedo como base mas sendo colorida agora com códigos representativos da altura das feições topográficas. A topografia é calculada a partir de um conjunto de imagens obtidas de diferentes direções de observações, permitindo assim que se consiga a reconstrução estereográfica das feições. As áreas brancas e vermelhas na metade inferior da imagem representam as áreas mais altas e as áreas azuis na metade superior da imagem representam as áreas mais baixas. O anel marcante da cratera Bellicia pode ser visto em ambas as imagens e também duas crateras de impacto menores localizadas no seu anel. A cratera na parte inferior do anel é mais profunda e tem grande parte de sua feição mergulhada nas sombras. Mas a cratera na parte superior do anel é mais erodida e pode somente ser vista como uma perturbação do anel da cratera Bellicia. Essas crateras de anel não mostram uma clara diferenciação topográfica para a cratera Bellicia na imagem colorida que representa a altura das feições. É possível que grande parte da cratera de anel tenha deslizado em direção ao interior da cratera Bellicia.

Essas imagens como já foi dito estão centradas no quadrante Bellicia do asteroide Vesta e as coordenadas centrais da imagem são 37.5?N, 45.8?E. A sonda Dawn da NASA obteve essa imagem com sua câmera de enquadramento no dia 29 de Outubro de 2011. Essa imagem foi feita através do filtro limpo da sonda. A distância da sonda até a superfície do Vesta no momento da imagem era de 700 km e a imagem tem uma resolução de aproximadamente 70 metros por pixel. Essa imagem foi adquirida durante a chamada fase HAMO (High Altitude Mapping Orbit) da missão. As imagens são projetadas em mapa por meio da projeção Lambert-azimutal.

Fonte:

http://dawn.jpl.nasa.gov/multimedia/imageoftheday/image.asp?date=20111205



Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo