fbpx
23 de fevereiro de 2024

Imagens Mostram a Terra de Franz Josef no Polo Norte


Localizada a apenas 970 quilômetros do Polo Norte, a Terra Franz Josef é eternamente coberta com gelo. As geleiras cobrem aproximadamente 85% da massa de terra do arquipélago, e o gelo oceânico flutua nos canais entre as ilhas mesmo no verão.

O Advanced Spaceborne Thermal Emission and Reflection Radiometer (ASTER) do satélite Terra da NASA observou as ilhas da parte central da Terra de Franz Josef em 16 e 19 de Agosto de 2011, e outro sensor  a bordo do satélite Terra registrou outra imagem da mesma região em 17 de Agosto de 2011, que é mostrada abaixo.

A imagem principal desse post foi feita a partir de uma combinação dos comprimentos de onda visível e do infravermelho próximo, e nessa combinação o gelo aparece em tonalidades de branco e azul pálido. A quantidade de gelo oceânico preenchendo os canais entre as ilhas da Terra de Franz Josef varia de verão para verão. A imagem principal foi registrada quando a estação no hemisfério norte caminhava para o derretimento, e assim essa imagem mostra uma quantidade modesta de gelo oceânico na superfície do mar. Uma parte do gelo tem se acumulado em baías como uma localizada a nordeste da Ilha Zieger.

A maior parte do gelo observado na imagem está ancorado na terra, já que grandes geleiras cobrem as ilhas. Ainda hoje, as geleiras são finas se comparadas com os lençóis de gelo que dominavam a região a 20000 anos atrás. Estudos da Terra de Franz Josef têm na verdade contribuído pro maior entendimento de quando essa massiva cobertura de gelo começou a se retrair vagarosamente. Praias que preservam evidências do surgimento de terra à medida que o peso das geleiras sobrepostas relaxam, conhecido como rebote isostático, foram reconhecidas primeiramente no final do século dezenove. Os pesquisadores estimam que o lençol gigante de gelo tenha se retraído a aproximadamente 10000 anos atrás.

Fonte:

http://earthobservatory.nasa.gov/IOTD/view.php?id=76883


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo