Imagens de Brilho Aparente e de Topografia Destacam as Crateras Sossia e Canuleia em Vesta

A imagem acima e a esquerda é uma imagem feita pela câmera de enquadramento da sonda Dawn e mostra o brilho aparente da superfície do asteroide Vesta. Já a imagem da direita é baseada na imagem de brilho aparente, porém é colorida de modo que cada cor representa a altura das feições encontradas nessa região do asteroide. A topografia é calculada a partir de um conjunto de imagens obtidas a partir de diferentes direções de observação, permitindo assim a reconstrução estereográfica da cena. Na imagem da direita a cor branca e vermelha representam as regiões mais elevadas enquanto que a cor azul representa as regiões mais baixas. Na parte inferior direita da imagem é possível ver a cratera Canuleia que é circundada por um material brilhante. A cratera Sossia está na parte inferior esquerda da imagem e tem na sua maior parte material escuro a ela associada. Raios de material brilhante podem ser vistos ao redor da cratera Canuleia, enquanto que raios de material escuro são vistos se estendendo a partir da parte superior da cratera Sossia. Existe também algum material escuro associado com a cratera Canuleia, ao redor do anel da cratera e ao longo de uma faixa escura que se estende desde o lado esquerdo da cratera. O material brilhante ao redor da cratera Canuleia é topograficamente mais alto se comparado com a região mais baixa onde a faixa de material escuro está localizada.

As imagens acima mostram uma região do asteroide Vesta localizada no Quadrante Urbinia, no hemisfério sul do objeto. A sonda Dawn da NASA obteve a imagem de brilho aparente com a sua câmera de enquadramento e através de seu filtro limpo no dia 25 de Outubro de 2011. A distância da sonda Dawn até a superfície do asteroide no momento da imagem era de 700 quilômetros e a resolução da imagem é de 70 metros por pixel. Essa imagem foi adquirida durante a fase HAMO, High Altitude Mapping Orbit, da missão da sonda Dawn em Vesta. As imagens foram projetadas em mapa usando a projeção Lambert-azimutal.

Fonte:

http://dawn.jpl.nasa.gov/multimedia/imageoftheday/image.asp?date=20120703

Sérgio Sacani

Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo