fbpx
26 de fevereiro de 2024

Imagem Mostra a Nebulosa Congelada de Leão


Há três mil anos-luz de distância da Terra localiza-se a estranha nebulosa protoplanetária IRAS 09371+1212, apelidada de Nebulosa Congelada de Leão. Apesar do seu nome, as nebulosas protoplanetárias nada tem a ver com planetas, elas são formadas de material expelido por uma estrela central velha. A Nebulosa Congelada de Leão adquiriu esse curioso nome à medida que descobriram ricas quantidade de água em forma de grãos de gelo e porque ela se localiza na constelação de Leão.

Essa nebulosa é particularmente notável pois ela se formou longe do plano galáctico, fora das nuvens interestelares que podem bloqueá-la da nossa visão. A sua forma intrigada é composta de um halo esférico, um disco ao redor da estrela central, lobos e laços gigantescos. Essa complexa estrutura sugere fortemente que o seu processo de formação foi complexo  e isso sugere que pode existir uma estrela secundária, atualmente não visível, que contribui para dar forma para a nebulosa.

Nebulosas protoplanetárias como a Nebulosa Congelada de Leão possuem uma breve expectativa de vida para os padrões astronômicos e são precursoras da fase nebulosa planetária, onde a radiação da estrela fará com que o gás da nebulosa brilhe intensamente. A raridade desse tipo de objeto  faz com que eles sejam priorizados para serem estudadas pelos astrônomos que buscam entender melhor a evolução das estrelas.

Essa imagem foi criada a partir de imagens feitas com o High Resolution Channel da Advanced Camera for Surveys do Hubble que imageou uma pequena área do céu de somente 26 x 29 arcos de segundo em grande detalhe.

Fonte:

http://www.spacetelescope.org/images/potw1149a/



Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo