fbpx
25 de fevereiro de 2024

Imagem Detalhada Colorida da Lua Pode Revelar Gratas Surpresas


A maioria das imagens que vemos da Lua são monocromáticas, com algumas poucas exceções. Porém, a maioria das imagens coloridas da Lua que temos a chance de ver mostram a Lua inteira, ou grandes regiões do nosso satélite. A imagem acima então é uma bela exceção pois mostra de forma colorida feições de forma detalhada. Para muitas crateras, principalmente aquelas localizadas nas terras altas, a cor fornece pouca informação adicional, mas essa imagem demonstra que isso não é verdade para todas as feições. A anomalia colorida que mais chama a atenção na imagem acima é o halo laranja que circunda a grande cratera Plato com 100 km de diâmetro. O halo é conhecido mas a cor faz com que ele fique mais aparente fornecendo também pistas sobre a composição do material. O halo é feito de depósitos contínuos do material ejetado durante a formação da cratera Plato, sedo que grande parte do material distal já tem sido soterrado pelas lavas do Imbrium e do Frigoris. O halo é também visível, mas aparentemente maior em imagens de radar. Duas outras feições que chamam a atenção são as pequenas crateras de impacto Plato J a leste da Plato e a Plato M, uma cratera super brilhante a oeste da Plato. Seu brilho se deve ao fato de que material pulverizado de qualquer composição sempre é mais brilhante. O brilho e a brancura da montanha Plato, perto da parte inferior esquerda e as Montanhas Teneriffe, também próximas se deve também à composição. Esse é o material de terras altas que se localiza abaixo da Bacia Imbrium. Finalmente, as variações na composição do fluxo de lava são evidenciadas pelas colorações marrom, preta e cinza azulada. Portanto, podemos ver, que mesmo em uma região relativamente pequena uma imagem colorida da Lua revela uma infinidade de detalhes e informações.

Fonte:

https://lpod.wikispaces.com/November+12%2C+2011


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo