fbpx
25 de fevereiro de 2024

Imagem da ISS Mostra A Reentrada da Nave Progress 42P na Atmosfera da Terra


Você já se pegou pensando como os astronautas e cosmonautas a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) jogam fora o seu lixo? Algumas vezes por ano, uma sonda robô carregando uma variedade de ítens incluindo comida, água, combustível, oxigênio, suprimentos médicos, peças de substituição e materiais de pesquisa, é lançada da Terra e se acopla à ISS. Essas naves são construídas e lançadas pelos parceiros internacionais da ISS na Rússia, Japão e Europa. Após a nave transferir toda a sua carga para a ISS, a sonda é reabastecida e preenchida com rejeitos, lixo e então é desacoplada e volta para a Terra, essencialmente usando a atmosfera da Terra como um incinerador tanto para a sonda como para o rejeito.

Essa fotografia feita por um astronauta a bordo da ISS destaca o rastro de plasma durante a reentrada de uma dessas naves conhecida como ISS Progress 42 P Supply Vehicle, ou como designam os russos M-10M. A nave Progress é baseada no desenho da Soyuz, e pode voar de forma automática ou por controle remoto da estação espacial. A nave Progress 42P se acoplou à ISS no dia 29 de Abril de 2011 e desacoplou e entrou em órbita da Terra no dia 29 de Outubro de 2011. Os astronautas a bordo da ISS fizeram um vídeo mostrando a sequência de reentrada, vídeo esse que é mostrado abaixo e do qual a imagem acima é uma parte.

A ISS estava localizada sobre o sul do Oceano Pacífico quando a imagem foi feita. A luz do Sol nascendo ilumina a curvatura do limbo da Terra, ou seja, a linha do horizonte, no topo da imagem, mas não toma por completo a curvatura deixando ainda a vista o brilho do ar da Terra. O brilho do ar é a emissão de luz feita pelos átomos e moléculas localizados na atmosfera superior que ocorre quando eles são excitados pela radiação ultravioleta.

Fonte:

http://earthobservatory.nasa.gov/IOTD/view.php?id=76385


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo