fbpx
24 de fevereiro de 2024

Imagem da Câmera HiRISE Mostra Fluxo de Lava Que Sofreu Uma Constrição Entre Obstáculos Topográficos em Marte


Como já foi revelado anteriormente em imagem feita pela Context Camera (CTX) dessa mesma área de Marte, um fluxo de lava que vinha de sudoeste encontrou um ponto de constrição estreito numa cadeia descontinua ou numa colina através da sua passagem.

Essa constrição parece ter corrompido o fluxo e produzido uma superfície com cadeias planas no ponto de constrição, do lado por onde o fluxo corria, que na imagem acima aparece no centro do enquadramento. Estudando como a lava reage a obstáculos, os cientistas podem ser capazes de aprender sobre a espessura, a viscosidade e a intensidade do fluxo de lava, o que por sua vez poderia ajudar a estabelecer restrições na definição da composição e temperatura da lava.

Essa localização é importante pois ela poderia ajudar a fornecer outras restrições no estudo sobre a direção do fluxo, estudo esse que seria importante para definir a integração da lava a oeste e a leste da região conhecida como Tartarus Colles em Marte.

Fonte:

http://hirise.lpl.arizona.edu/ESP_020580_2035


Sérgio Sacani

Formado em geofísica pelo IAG da USP, mestre em engenharia do petróleo pela UNICAMP e doutor em geociências pela UNICAMP. Sérgio está à frente do Space Today, o maior canal de notícias sobre astronomia do Brasil.

Veja todos os posts

Arquivo